.

.
.

"

"Comunico-me sem apegos e descubro a harmonia de evoluir na Terra". "Quando o mundo estiver unido na busca do conhecimento, e não mais lutando por dinheiro e poder, então nossa sociedade poderá enfim evoluir a um novo nível".

terça-feira, 16 de outubro de 2018

Agroecologia 7.0

ooo

 Nos ajudem a compartilhar!! Contribua para que possamos registrar em papel, da sabedoria ao conhecimento, nossas histórias e as evoluções agrícola entre campo e cidade, fortalecendo a cultura de muitos campesinos Latinos e sua dedicação secular com a terra, sobre o olhar investigativo e escrevivência do maestro Sebastião Pinheiro.    

Obrigado!

Oliver Blanco

Informações: blancoagroecologia@gmail.com

 

quinta-feira, 27 de setembro de 2018

Conferência com Sebastião Pinheiro, Oaxaca - México

Conferência “Biopoder campesino y la salud del suelo”.
La Agroecologia es la mejor herramienta para restaurar el Biopoder campesino / La Agroecologia campesina necesita conciencia cósmica / Agroecologia, eliminar las causas, no corregir los efectos. Sabiduría de nuestros ancestros. Dr. Sebastião Pinheiro. Medio Ambiente FAHHO





segunda-feira, 10 de setembro de 2018

O LISARB a facada e fogo.



9 de setembro de 2018.
 por Sebastião Pinheiro
(Redes sociais..)
 
LISARB, sim o “Pereba”, é verdade que ele andou sumido e não estava em retiro espiritual no Tibet ou Nepal. Nos últimos tempos calou, observou e relevou sobre a epidemia que se alastra. Não de modo algum me refiro à Febre Amarela Selvagem atacando as regiões metropolitanas de São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro. As autoridades dividiram a dose internacional das vacinas em 5 partes para aplicar 1/5 da mesma em toda a população, mas avisou que, quem viajar para o exterior deve tomar a dose integral em outros locais.

O tempo passou a febre amarela continua fazendo vítimas, mas não sai nos jornais; tampouco me refiro ao sarampo, que não faz dois anos estava extinto e retornou como epidemia. Lisarb ficou assustado, pois se passou a fazer uma campanha para vacinação da tríplice e poliomielite, mesmo para as crianças já vacinas e com sua carteira pediátrica atualizada. O mais triste é que culparam refugiados políticos como causadores do surto, como não existisse governo, nem autoridades.

Qual a razão verdadeira para se revacinar crianças com suas vacinação em dia? Houve perda de imunidade, fraude, negociata? O Pereba é experto buscou respostas com profissionais da área sem sucesso.

Ele estava atônito com a epidemia de ódio. No domingo no final da tarde a TV mostrava o Museu Nacional queimando e Lisarb ruminou com suas entranhas: - Puseram fogo para roubar alguma coisa. O Pereba não exagera, a Copa Jules Rimet guardada dentro de uma estante sem proteção, era para ser garimpada pelo primeiro ousado; em 13 de dezembro de 1987 dois catadores de ferro velho provocaram o pior acidente com Césio137 radioativo no mundo e aquele não foi o primeiro no país, matutou o ferino escroto. Pôs-se a pensar sobre a hermenêutica como ciência técnica e a simiótica de seus símbolos e lembrou que Estamos completando um século da Reforma Universitária de Córdoba, fundada em 1621. Correu aos alfarrábios e encontrou o velho texto daquele manifesto e a parte que mais gostava: 

...“Las Universidades han sido hasta aquí el refugio secular de los mediocres, Ia renta de los ignorantes, Ia hospitalización segura de los inválidos y lo que es peor- el lugar donde todas Ias formas de tiranizar y de insensibilizar hallaron Ia cátedra que Ias dictara. Las Universidades han Ilegado a ser así fiel reflejo de estas sociedades decadentes que se empeñan en ofrecer e! triste espectáculo de una inmovilidad senil. Por eso es que Ia ciencia, frente a estas casas mudas y cerradas, pasa silenciosa o entra mutilada y grotesca al servicio burocrático. Cuando en un rapto fugaz abre sus puertas a los altos espíritus es para arrepentirse luego y hacerles imposible Ia vida en su recinto. Por eso es que, dentro de semejante régimen, Ias fuerzas naturales Ilevan a mediocrizar Ia enseñanza, y el ensanchamiento vital de los organismos universitarios no es el fruto dei desarrollo orgánico, sino el aliento de Ia periodicidad revolucionaria.”…

Ele não indiferente lembrou que sua Escola de N°20 visitou aquele museu, nos idos de 1957, mas ele não pode ir, pois não tinha sapatos, nem sandálias, já que a professora o proibiu ir de tamancos de madeira. Instilando e remoendo veneno e o ódio na memória pela insensibilidade, ignorância da sua professora, Lisarb começou a relevar, pois nem um Século depois a Reforma de Córdoba chegou ao Brasil. Ele estava se preparando, pois sabia o Carnaval que a imprensa ia fazer durante toda a semana na construção “alienadora messiânica”, ainda mais com uma campanha política, e presidencial.

Tudo que ele esperava ocorreu, mas eis que no dia 5 de setembro ocorreu a máxima e o incidente com um candidato à presidência empana o brilho do incêndio e todos esquecemos do Museu Nacional. Nem se chegou a calcular o valor das coisas nele “depositadas” e as pertinentemente denúncias ao Ministério Público Federal que uma catástrofe era anunciada e esperada. Nem os bombeiros funcionam bem no Brasil, pois em nada resultou a denuncia formal e fartamente documentada ao Ministério Público Federal.

Pelo óbvio, Lisarb deixou de abordar o incêndio e passou a ruminar o que estava sendo gestionado com habilidade pelo candidato vítima. Há muito sua falecida avó dizia do alto de sua sabedoria, embora analfabeta: “Toda formiga sabe a roça que corta”.

Existe algo que perdemos que é o respeito e cordura. Por cinismo a mídia é obrigada a não dizer “PCC” ou “Comando Vermelho” para não promover bandidos, mas candidatos tem a liberdade de ofender pessoas por terem um mandato e entrar na casa de todos e dizer em debates ou propagandas as maiores agressões e aberrações.

Lisarb sabia o quão difícil é trilhar por esses análises em país onde a professora foi formada para trabalhar com crianças em uma escola pública e impediu uma das maiores aulas que uma criança pode receber, ir ao museu de seu país.

Lisarb sentiu a mesma sensação que na visita ao museu. Ancião conhecia os maiores museus do mundo, mas aquele era o melhor, pois o faria igual a todos os outros alunos em posição privilegiada, e era o Museu Nacional de seu país.

Devaneando, enquadrou a visão do agressor como heroica, pois sobreviveu ao ataque e faz parte de sua formação profissional, duplamente. Já a visão da vítima é de dever cumprido pela metade, seja por sua crença religiosa, insanidade ou razão que se desconhece ou estará durante muitos anos escondida por outras razões.
 O melhor nesta ocasião é a comiseração tanto com o agressor-vítima e com a vítima agressora, e para isso nada é melhor do que Bertold Brecht e sua energia. 

A corrente impetuosa é chamada de violenta
Mas o leito do rio que a contem
Ninguém chama de violento.
A tempestade que faz dobrar as bétulas
E tida como violenta
E a tempestade que faz dobrar
Os dorsos dos operários na rua?
Nos livros antigos está escrito o que é a sabedoria:
Manter-se afastado dos problemas do mundo
e sem medo passar o tempo que se tem para
viver na terra;
Seguir seu caminho sem violência,
pagar o mal com o bem,
não satisfazer os desejos, mas esquecê-los.
Sabedoria é isso!
Mas eu não consigo agir assim.
É verdade, eu vivo em tempos sombrios!
Eu vim para a cidade no tempo da desordem,
quando a fome reinava.
Eu vim para o convívio dos homens no tempo
da revolta e me revoltei ao lado deles.
Assim se passou o tempo
que me foi dado viver sobre a terra.
Eu comi o meu pão no meio das batalhas,
deitei-me entre os assassinos para dormir,
Fiz amor sem muita atenção
e não tive paciência com a natureza.
Assim se passou o tempo
que me foi dado viver sobre a terra.
Vocês, que vão emergir das ondas
em que nós perecemos, pensem,
quando falarem das nossas fraquezas,
nos tempos sombrios de que vocês tiveram a sorte de escapar.
Nós existíamos através da luta de classes,
mudando mais seguidamente de países que de
sapatos, desesperados! quando só havia injustiça e não havia revolta.
Nós sabemos: o ódio contra a baixeza
também endurece os rostos!
A cólera contra a injustiça
faz a voz ficar rouca!
Infelizmente, nós, que queríamos preparar o caminho para a amizade, não pudemos ser, nós mesmos, bons amigos.
Mas vocês, quando chegar o tempo
em que o homem seja amigo do homem,
pensem em nós com um pouco de compreensão.

 *informações: emporioagricola@gmail.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...