"

'Ofereço-me para cooperar com amor a fim de compartilhar a abundância de meu coração.'
'Comunico-me sem apegos e descubro a harmonia de evoluir na Terra.'

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

A QUESTÃO DAS TERRAS DE ESTRANGEIROS NO BRASIL

Um artigo escrito por Ariovaldo Umbelino de Oliveira a Revista Agrária:

A QUESTÃO DA AQUISIÇÃO DE TERRAS POR ESTRANGEIROS NO BRASIL - um retorno aos dossiês

Resumo: Este texto aborda a questão da aquisição de terras por estrangeiros nos últimos 50 anos no Brasil. Inicia-se pela análise do escândalo sobre a venda de terras para pessoas físicas e jurídicas estrangeiras na segunda metade da década de 1960, quando mais de 28 milhões de hectares foram transacionados, na maioria das vezes, de forma ilícita. Destaca o Relatório Velloso sobre este escândalo e a ações da ditadura militar para continuar garantindo a aquisição de terras pelos estrangeiros enquanto tentava mostrar um lado nacionalista à sociedade brasileira. Estes fatos são relatados como uma tragédia na história do país.

Também é discutida a atual questão sobre a aquisição de terras por estrangeiros sob a forma de uma farsa na história recente do Brasil. Primeiro devido à pouca expressão territorial que os estrangeiros possuem no país. Segundo porque a farsa, transformada em factóide, visou retirar do centro do debate político a questão da reforma agrária e tentar encobrir a opção pela contra-reforma agrária no segundo mandato do governo Luiz Inácio Lula da Silva e depois com Dilma Rousseff. E, por fim, discutem-se as questões sobre a terra no capitalismo rentista mundializado no Brasil.

AGRÁRIA, São Paulo, No. 12, pp. 3-113, 2010




sábado, 21 de janeiro de 2012

Orgânicos da Veja... espertos ao contrários

matéria aqui

A verdade é uma só: Agrotóxicos - BIOCIDAS - mata! Não há índices ou teores que sejam bons a saúde humana, ao meio ambiente e as suas modificações a fauna e a flora do planeta. A molécula do veneno é pesada e modificada sua natureza química pela homem, se aloja nas células do corpo. Acumulada em parte por milhões (ppm) uma hora, não há membrana que consiga conter os distúrbios metabólicos celulares  que se modifica em seu interior, podendo originar o CÂNCER. Dentro deste limite, da membrana celular de todas as nossas redes de "autopoieses" ("autocriação") de células em conexões, nos diz Fritjof Capra em seu livro As Conexões Ocultas, "há toda uma rede de reações químicas (o metabolismo celular) pela qual o sistema se sustenta e se conserva". Sustentação de todas as nossas "redes de células, órgãos e sistemas orgânicos".

"Nas palavras da microbióloga Lynn Margulis: 'O metabolismo, a química incessante da autoconservação, é uma caracteristica essencial da vida.... Através do metabolismo perene, através dos fluxos químicos e energéticos, a vida continuamente produz, repara e perpetua a si mesma'." Não obstante, o alimento orgânico é indispensável a vida humana.

A revista Veja abre o ano confudindo os seus leitores. Enquanto europeus e americanos a tempos vem repudiando os venenos, no Brasil, maior mercado de "defensivos agrícolas", abriu a porteira para o depósito de porcarias sem nenhum controle, sem nenhuma base de segurança, como também, sem nenhum acompanhamento técnico para sua utilização. Falo isso, se todos os técnicos, lojas que vendem defensivos e empresas, fossem obrigados a trabalhar o MIP -  manejo integrado de pragas - bem pesquisado e aplicado pelo Santin Gravena em seus trabalhos, não seriamos hoje os campeões de abusos as externalidades ambientais. Nossos solos, nossas águas e nossa diversidade genética está ameaçada. 

Resultados maléficos em relação ao uso de Biocidas foram denunciados pela Rachel Carson no clássico Primavera Silenciosa.

Ler toda essa mixórdia notificada pela revista, que alivia o mal e contesta a ANVISA, identificamos uma classe poderosa que possui sua bancada no Governo, seus representantes multiplicados no Brasil a fora e aliados midiáticos. Há somente uma causa em jogo: $... grana. Manter a roda do comércio a girar é a regra, negligenciando consequencias históricas e o futuro do povo brasileiro.  Vejo muito compromisso comercial e nenhum respeito com a saúde humana e ambiental. Um descaso para a economia agrícola do país, que, sem a raiz forte e o manejo do solo voltado para o crescimento da fertilidade, saudável, não colherá bons frutos, nem os preservará as futuras gerações.

São espertos ao contrários até mesmo quando em contradição as suas publicações; como está da VejaRio, a favor dos orgânicos: http://vejario.abril.com.br/edicao-da-semana/alimentos-organicos-645539.shtml

"O povo em maus lençóis padece na revista Veja
E o mal que tu semeia no grau 666
Vou cantar pra lua cheia sem o Judas na minha ceia
Onde quer que esteja, Jah Jah sabe, somos nós
Peço que Jah Jah nos proteja"                          . . . Black Alien

Leia mais:  1 . Cinco esclarecimentos sobre agrotóxicos, alimentos orgânicos e agroecológicos
                  
                    2 . Os benefícios dos agrotóxicos no "Mundo de Veja"

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

2014 Ano Internacional da Agricultura Familiar


ONU declara 2014 o Ano Internacional da Agricultura Familiar

A Assembleia Geral da ONU, Organização das Nações Unidas, declarou 2014 o Ano Internacional da Agricultura Familiar. O anúncio ocorreu em dezembro do ano passado, durante uma reunião da organização, onde os 193 países membros da organização elegeram a agricultura familiar como o principal tema de 2014.

A declaração, inédita para o setor, é resultado do reconhecimento do papel fundamental que o sistema agropecuário sustentável desempenha para o alcance da segurança alimentar no planeta. A indicação foi considerada uma vitória das 350 organizações de 60 países ligadas à agricultura familiar que apoiaram uma campanha iniciada em fevereiro de 2008.

Para mais informações, acesse a página do ministério na internet. O endereço é www.mda.gov.br.


Ministério do Desenvolvimento Agrário
Governo Federal – Brasil: país rico é país sem pobreza

http://www.mda.gov.br/portal/radio/soundsview?sound_id=9167171

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

VIVEIRO DE HORTALIÇAS E MUDAS DO PAIS

PAIS da família do José Reis e Ivone - Fortaleza de Minas/MG
O projeto PAIS - produção agroecológica integrada e sustentável - tecnologia social idealizada pelo Engenheiro Agrônomo Aly N'diaye, adotada pela Fundação do Banco do Brasil, conta com a criação e ampliação de tecnologias sustentáveis que garantam a praticidade e a qualidade de sua produção.

A equipe do PAIS GAIASOCIAL que executa o Projeto Empreender PAIS nos municípios de Vazante e Fortaleza de Minas no Estado de Minas Gerais, uma parceria do Instituto Votorantim, Votorantim Metais, Votorantim Siderurgia e a Fundação do Banco do Brasil, adaptou um pequeno VIVEIRO para a produção de plântulas de hortaliças, como também, mudas frutíferas e nativas. A parceria das instituições acima, vem fortalecendo a produção de alimentos, sem o uso de BIOCIDAS e adubos químicos, bem como, apoiando a segurança alimentar das 50 famílias produtoras rurais beneficiadas no projeto, gerando renda e otimização do trabalho na roça.

No projeto os produtores recebem 10 m de sombrite (50%) e 5 bandejas de isopor para dar inicio a sua produção de hortaliças. Para construir o VIVEIRO, precisamos listar alguns materiais ainda necessários disponibilizados na propriedade, sendo que alguns devem ser comprados ou mesmo criados:
  1. 3 mourão de 2,2 m, sendo que 1,5 m é a altura central do viveiro;
  2. 6 estacas de 90 cm, sendo que 50 cm é a altura lateral do viveiro;
  3. 10 m de mangueira (tubo cego, 16 mm PN - 30) para a irrigação; (R$ 0,35 a 0,92 / metro)
  4. 1 conector união com porca 16 mm; (R$ 1,80 / peça)
  5. 1 união com registro e anel (chula); (R$ 1,50 / peça)
  6. 28 cotonetes reciclados, para irrigação por aspersão;
  7. 40 m de arame liso;
  8. 4 bambus de 7 m de comprimento.
Uma opção seria fazê-lo em forma de arco. Invergando o apartir dos 3 mourões até as estacas menores na lateral. As mudanças serão sempre bem vindas, criar é revolucionar. 



PAIS do Elídio e Maria Alice
Caixa d'água do PAIS
Rogério e Oliver, técnicos do PAIS
Maria Alice




Galinherio do PAIS
Instalação da fonte de água
A fonte de água para fornecer a irrigação via aspersão ao viveiro é feita na propria mangueira de 1" da irrigação principal dos canteiros do PAIS; usa-se o mesmo procedimento de introdução da fita de gotejo.



Colocando os cotonetes
Aspersão por cotonetes
O VIVEIRO possui 7 m de comprimento e para melhor acabamento deve-se planar e combrir o fundo com cascalho (britas) ou palha. O cascalho vai reter o excesso de água. Deve possuir uma localidade de total exposição ao sol e próximo ao circulo de canteiros, sendo este, o último, facilitando assim, o transplante das plântulas.

A capacidade de bandejas de isopor que cabem no viveiro é de 40 e de mudas gira em torno de 5.000. A família produtora do PAIS poderá manejar o viveiro com a metade de mudas e a outra com bandejas. O produtor deverá buscar fechá-lo de um dos lados e o outro fazer a abertura para o manejo das mudas e bandejas.

 Bem, acho que as fotos ajudam bastante a visualizar a alternativa de se criar um bom VIVEIRO para contribuir com a tecnologia PAIS.

Deveras ser por aí...

Oliver Blanco
Coordenador de Projetos Pleno - GAIASOCIAL

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Rede Brasil Rural

...ferramenta criada pelo MDA para facilitar o acesso e a execução do processo de compra e venda da agricultura familiar...
Rede Brasil Rural já tem endereço na Internet

A Rede Brasil Rural, plataforma de comércio eletrônico por meio da qual cerca de 1,6 mil cooperativas e associações de agricultores familiares de todo o país poderão realizar operações de compra e venda a partir de 19 de fevereiro, já tem endereço na Internet: http://www.redebrasilrural.mda.gov.br/.

Por enquanto, a plataforma está aberta para cadastro dos produtores, fornecedores, gestores do PNAE e outros agentes envolvidos na cadeia produtiva da agricultura familiar - fase que vai até 18 de fevereiro.

A Rede Brasil Rural é uma ferramenta virtual que aproxima as cooperativas de produtores rurais dos fornecedores de insumos, da logística de transporte e dos consumidores públicos e privados. Criada pelo ministério do Desenvovlimento Agrário (MDA), a plataforma será operada numa parceria com o BNDES e os Correios. O lançamento foi na última terça (13), com a presidenta Dilma Rousseff, em Porto Alegre (RS).

domingo, 8 de janeiro de 2012

Cadastro Ambiental



Cadastro ambiental pela Internet começa segunda

Agricultores familiares e pequenos produtores serão beneficiados. Multas do Ibama podem ser suspensas para quem recuperar área de preservação e recompor reserva legal.
 
09/12/2011
 
Os proprietários de cerca de 5 milhões de imóveis rurais de todo o País podem fazer o seu Cadastro Ambiental Rural e aderir ao Programa Mais Ambiente pela internet a partir desta segunda-feira (12/12). Basta preencher o formulário eletrônico no site http://www.maisambiente.gov.br.

O Cadastro Ambiental Rural - CAR é a porta de entrada para o Programa Mais Ambiente, que apoiará a regularização ambiental com vários benefícios para os produtores rurais. O Cadastro garante ao agricultor que estiver em situação irregular com a legislação ambiental novos prazos e meios para resolver suas pendências. Ele estará livre de restrições de acesso ao crédito rural e à comercialização de sua produção.

Para os agricultores familiares, assentados da Reforma Agrária, Quilombolas e Comunidades Tradicionais, o cadastro não terá custos. O pequeno produtor terá, ainda, assistência técnica, educação ambiental, capacitação e apoio para implantar viveiros, criando as condições para recuperar áreas degradadas. Para receber esses benefícios ele indica, no cadastramento, quais os subprogramas de seu interesse.

Outro benefício do Mais Ambiente é a possibilidade de suspensão da cobrança de multas aplicadas pelo Ibama, com base no Decreto 7.029/2009. Elas poderão ser convertidas em recuperação do dano ambiental.

Com base nas informações prestadas no Cadastro Ambiental Rural, os órgãos ambientais vão orientar os agricultores sobre as medidas necessárias para recuperar Áreas de Preservação Permanente (APPs) e de Reserva Legal (RL), quando for o caso.

O prazo de adesão ao Programa termina em 11 de dezembro de 2012. O produtor rural que não averbou sua reserva legal ainda e não aderir ao Mais Ambiente está sujeito a ser notificado pelo Ibama. Nesse caso, terá 180 dias para procurar o órgão ambiental e abrir o seu processo de regularização.

Os produtores que não tiverem acesso à rede de computadores terão, em breve, apoio do Governo Federal. Será criada, em parceria com estados, municípios, sindicatos rurais, cooperativas, associações de produtores e representações dos movimentos sociais uma rede para ajudá-los a se cadastrarem. O Ministério do Meio Ambiente vai capacitar facilitadores para ajudarem os produtores na hora de se cadastrar.

Em sua primeira fase o cadastro é declaratório. Depois da análise e aprovação dos dados fornecidos pelos produtores, será assinado um termo de compromisso. Nele, o produtor se compromete a manter, conservar e recuperar suas áreas de preservação permanente e de reserva legal.

A expectativa é de que o Mais Ambiente promova a recomposição de 23 milhões de hectares de matas ciliares, topos e encostas de morros, além de reservas legais.

Código Florestal - Quem aderir ao Programa Mais Ambiente agora não terá prejuízo com possíveis alterações no Código Florestal, em votação no Congresso Nacional. Alterações aprovadas serão processadas pelo órgão ambiental, que efetuará os ajustes. Passam a valer as regras que vierem a ser estabelecidas.
 
Fonte: http://www.mma.gov.br/sitio/index.php?ido=ascom.noticiaMMA&idEstrutura=8&codigo=7127


sábado, 7 de janeiro de 2012

Matemática da Complexidade

"... símbolo visual da nova matemática da complexidade, ..."  F.Capra

A gif é muito parecida com o conjunto de Mandelbrot. Padrões dentro de padrões.

"superfractal" "que manifesta a mente" - psicodélico.


Que em 2 0 1 2 os pensamentos auto-afirmativos (racional, análise, reducionista e linear) possam ter tendências de troca para o pensamento integrativo (intuitivo, síntese, holístico e não-linear) e os valores auto-afirmativos (expansão, competição, quantidade e dominação) para os valores integrativos (consevação, cooperação, qualidade e parceria). Nosso Planeta Terra mais vivo!

Missão a todos @s extensionistas...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...