"

'Ofereço-me para cooperar com amor a fim de compartilhar a abundância de meu coração.'
'Comunico-me sem apegos e descubro a harmonia de evoluir na Terra.'

terça-feira, 30 de abril de 2013

Angelicó, por Ir. Cirilo José

Flickriver
41. ANGELICÓ - Chamada também de jarrinha ou cipó-mil-homens ou cassaú. Convulsões epiléticas, nevralgias, provoca suor; bom na falta de apetite, digestões pesadas; combate a febre, provoca regras e desinflama os testículos. A semente é abortiva, não recomendada para as gestantes.


"Faça do alimento sua Medicina, e da Medicina seu alimento"
"Os semelhantes curam os semelhantes"

"O poder curativo dos medicamentos depende (...) de seus sintomas semelhantes aos da doença, mas superiores em força, de modo que em cada caso individual, a doença é mais certa, radical, rápida e permanentemente eliminada."  
Hahnemann

"Substâncias que são fabricadas pelo organismo ou ingeridas via alimentação, essenciais para a manutenção da vida, podem ser utilizadas para melhorar a saúde humana."  
Linus Pauling

Frans Krajcberg

O teu olhar nos guiará, sempre...

"A natureza é minha família, minha cultura. 

Dela dependem minha criatividade e minha vida."





Entrevista, acesse!



"A minha revolta é muito forte"


Encontro prodigioso

A Forma do Grito - vídeo


A Natureza de Krajcberg - livro



Oliver Blanco no estilo Krajcberg 

Acabo de conhecer este Senhor e, descobri-lo, fortalece meus trabalhos na caminhada por um Brasil livre de fato. A Justiça sempre gerará paz, assim como, o homem que previu a exaustão do solo e por onde caminhava, sementes eram coletadas. Pois sabia que o solo, sempre haverá de existir.


"Eu não preciso de óculos pra enxergar  
O que acontece ao meu redor


Eles dão o doce pra depois tomar 

Hoje vão ter o meu melhor

Eles pensam que eu vou moscar 
Mente pequena... eu tenho dó!



Eu não preciso de Mãe Diná
Pra saber que é o seu pior" Criolo Doido

Hoje o poder difuso, as vezes anônimo, com grandes e pequenos centros e com ideologia própria. TECNOCRACIA. "O que aparece é apresentado não como ideologia, mas como sendo senso comum. Dificilmente as pessoas se dão conta dos dogmas embutidos no discurso." 
    - Saí pra lá Kátia Bebeu, você não nos representa. Você, nem ao menos tem capacidade de representar o Agronegócio brasileiro. Máquinas x Vida!  

As fotos a seguir são de meus arquivos:


O mesmo sistema burro de queimadas na Amazônia. Mato Grosso, na foto com Domingos. Foto: Luiz Blanco

O mesmo sistema burro de queimadas na Amazônia. Mato Grosso, na foto com Domingos. Foto: Luiz Blanco

O mesmo sistema burro de queimadas na Amazônia. Mato Grosso, anos 70/80. Foto: Luiz Blanco
Noroeste de Minas Gerais e o carvão do Cerrado brasileiro indo para as Siderurgias e churrascarias. Foto: Oliver Blanco

Foto: Oliver Blanco
Região de Marília/SP, triste situação de milhões de hectares de pastagens extensivas. Foto: Oliver Blanco

Região de Marília/SP, triste situação de milhões de hectares de pastagens extensivas. Foto: Oliver Blanco
Brasília/DF - O Brasil é o maior consumidor de Agrotóxicos do planeta. Foto:  Rogério Borges
Carvoaria clandestina, Vazante/MG - foto: Oliver Blanco






segunda-feira, 29 de abril de 2013

Angélica-dos-jardins, Erva-do-espírito-santo, por Ir. Cirilo José


40. ANGÉLICA-DOS-JARDINS, ERVA-DO-ESPÍRITO-SANTO - Usada em bronquite, enfermidades da garganta, pulmões, fígado, rins e bexiga; convulsões, câimbras e cólicas. Embriaguez habitual: tomar a tintura, 10 gotas ao dia. Emenagoga, contra gases, falta de apetite, tônica do coração e fraqueza dos nervos.


"Faça do alimento sua Medicina, e da Medicina seu alimento"
"Os semelhantes curam os semelhantes"

"O poder curativo dos medicamentos depende (...) de seus sintomas semelhantes aos da doença, mas superiores em força, de modo que em cada caso individual, a doença é mais certa, radical, rápida e permanentemente eliminada."  
Hahnemann

"Substâncias que são fabricadas pelo organismo ou ingeridas via alimentação, essenciais para a manutenção da vida, podem ser utilizadas para melhorar a saúde humana."  
Linus Pauling

Angelica archangelica - fotos: Flickr SagaMédica


Angelica gigas


domingo, 28 de abril de 2013

Ananás, por Ir. Cirilo José

Ananás; Sistema Agroflorestal da família do Sr. João Boeiro e Dona Eva, Itapeva - Assentamento Pirituba II, Agrovila I.
39. ANANÁS - O fruto quando maduro é empregado como diurético; combate os cálculos dos rins, da bexiga, do fígado e icterícia, hidropisia, tuberculose e males pulmonares.


"Faça do alimento sua Medicina, e da Medicina seu alimento"
"Os semelhantes curam os semelhantes"

"O poder curativo dos medicamentos depende (...) de seus sintomas semelhantes aos da doença, mas superiores em força, de modo que em cada caso individual, a doença é mais certa, radical, rápida e permanentemente eliminada."  
Hahnemann

"Substâncias que são fabricadas pelo organismo ou ingeridas via alimentação, essenciais para a manutenção da vida, podem ser utilizadas para melhorar a saúde humana."  
Linus Pauling

Tomei o suco desta infrutescência nativa de nossas matas, junto com a família do Sr. João e Eva. Delicioso. Branquinho, parece até que estávamos tomando um copo de leite.

Ananás, foto: Oliver Blanco. Sítio Curupira.
Mudas de Ananás  produzidas sobre a proteção do S.A.F. Sítio Curupira.  Fotos. Oliver Blanco
Produção de Ananás, Sítio Curupira, João Boeiro e Eva.


Estive visitando a família do Sr. João e Eva em janeiro deste ano. Fiquei muito feliz quando vi ao longe está beleza na foto acima.

Triste foi descobrir que ao seu redor havia um sistema pobre de produção, não durável e que está acabando com o Assentamento Pirituba II e até mesmo afetando a produção orgânica da família do Sr. João.

Já quando cheguei, passando pela Agrovila IV o cheiro forte de veneno me perseguiu. Passei rapidamente pela pequena vila da Agrovila I e de longe eu via uma esperança. Quando cheguei o cheiro, não era mais cheiro, era perfume. Perfume de vida!

Parabéns a família de produtores! João, Eva, Jonas, Ernesto...

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Amoreira, por Ir. Cirilo José

Morus sp.
38. AMOREIRA - Existe a preta, a branca e a vermelha; o suco é adstringente; combate com gargarejos as inflamações das amígdalas, dor de dentes, afecções da garganta; das frutas se faz um bom refresco; a casca da raiz serve para expulsar vermes e solitária, 30 a 50g por litro. O suco se usa para curar feridas e males do fígado. As folhas são boas no diabete, nas febres, nas diarreias, pedras nos rins e para limpar a bexiga de catarros.


"Faça do alimento sua Medicina, e da Medicina seu alimento"
"Os semelhantes curam os semelhantes"

"O poder curativo dos medicamentos depende (...) de seus sintomas semelhantes aos da doença, mas superiores em força, de modo que em cada caso individual, a doença é mais certa, radical, rápida e permanentemente eliminada."  
Hahnemann

"Substâncias que são fabricadas pelo organismo ou ingeridas via alimentação, essenciais para a manutenção da vida, podem ser utilizadas para melhorar a saúde humana."  
Linus Pauling


quinta-feira, 25 de abril de 2013

Amora-do-mato, Sarçamora, por Ir. Cirilo José

Rubus urticaefolius, Fortaleza de Minas/MG
37. AMORA-DO-MATO, SARÇAMORA - A infusão de suas folhas emprega-se em todas as classes de diarreias , azia, câimbras de sangue, hemorroidas;  em gargarejos, nas inflamações da garganta e da boca. A raiz é boa contra hidropisia e areias dos rins, contra a pressão alta e diabete.


"Faça do alimento sua Medicina, e da Medicina seu alimento"
"Os semelhantes curam os semelhantes"

"O poder curativo dos medicamentos depende (...) de seus sintomas semelhantes aos da doença, mas superiores em força, de modo que em cada caso individual, a doença é mais certa, radical, rápida e permanentemente eliminada."  
Hahnemann

"Substâncias que são fabricadas pelo organismo ou ingeridas via alimentação, essenciais para a manutenção da vida, podem ser utilizadas para melhorar a saúde humana."  
Linus Pauling

Amora-do-Mato, Fortaleza de Minas/MG. Foto: Oliver Blanco


Sua mão passou por aqui...


O pavio está aceso. O lixo de Assis precisa da conscientização de todos os cidadãos

A prefeitura de Assis passou da hora de tocar o alarme na cidade em relação a coleta e a triagem de lixos produzidos pelos cidadãos. Por incrível que pareça quase todo o lixo recolhido nas ruas vai parar na Secretaria do Meio Ambiente, ficando totalmente exposto ao lado do viveiro municipal.

Outra parcela do lixo é recolhida semanalmente pela pequena Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis e Região (COOCASSIS). Pelo visto poucos cidadãos reciclam o lixo e contribui com a organização dos catadores, como também, diretamente ao meio ambiente. O lixo também vem tomando outros caminhos, mostrado nas imagens abaixo:

- Na área onde considera-se de preservação permanente, creio eu, por ser cortada pelo córrego d'água e possuir pequena mata. Localiza-se logo atrás do Tênis Clube. No terreno, também há uma erosão e devido as suas proporções já podemos classificar como uma voçoroca. O ateamento de fogo é direto. Tanto a mata como a depressão local é utilizada por jovens na prática do Bike Trekking;





  
- Outros locais são os terrenos baldios de Assis, em toda cidade há lixos em terrenos.




Todo lixo acumulado na indústria de triagem de Assis passou pelas mãos dos cidadãos. Sem dúvida nenhuma, são eles, somos nós, os responsáveis diretos; mas não se isenta da administração pública de tomar atitudes que comprometam maiores contribuições de cidadania, como também maiores investimentos no setor. Por exemplo, em buscar parcerias e novos projetos para a Cooperativa de Catadores e aumentar o quadro físico de funcionários, como também, acelerar os trabalhos na usina.

Em quase todos os bairros possuem catadores, famílias que sobrevivem do lixo e que poderiam fazer parte da Cooperativa. Agem na madrugada. Os munícipes sem informação  do dia e a hora da coleta pública ou a coleta da COOCASSIS no bairro, tanto os que reciclam o lixo, como os que não, acordam de manhã e vê todo o seu lixo espalhado no chão.

Assis precisa, e rápido, de uma campanha maciça educacional sobre a reciclagem do lixo (toda gestão municipal deve-se fazer campanhas educacionais) paralelamente a ações administravas. Todo esse lixo não reciclado segue para o aterro sanitário (12 km de Assis) que possui capacidade para mais 11 meses, depois a coisa vai azedar de fato. Não há outro espaço na natureza em conformidade com a lei para aterrar lixos do município.

E aí! Suas mãos passaram por aqui? Vai sempre continuar a passar e você cidadão, no mínimo, precisa separar o lixo orgânico do que é reciclável: papel, lata, plásticos e outros...

A natureza de Deus agradece; e como!







Tem até um diploma!

O famoso CHORUME
Ao fundo o lixo que foi separado na usina
Usina de triagem do lixo de Assis

VACA MAGRA NORDESTINA



Desde o início do ano acompanhamos o drama do Nordeste com a seca. Creio que, desde quando nasci isso acontece (35 anos). A TV (Globo Rural) insistentemente anuncia, diariamente, a morte do rebanho magro. Do choro no rosto esquálido do pequeno proprietário; nem carne de pescoço ou o sal grosso é rejeitado. O manejo do solo retrata o destino da vaca. Restou os ossos. Nem água no fundo do poço, se poço há, mas nunca com a corda no pescoço. O drama, é mesmo secular.

Mais o Nordeste é rico. Segundo maior colégio eleitoral do Brasil, são 36.727.931 eleitores em 2010. A riqueza nordestina é o povo e, há tempos o povo acha que são os políticos capacitados para tal cargo de riqueza. A representação política nordestina no Congresso brasileiro, é de velha guarda e, ao povo, resta-lhes a interpretação da gramática e geometria da natureza. Até porque, vai ser difícil encontrar a boiada do Renan Calheiros em só pele e osso? E de outros também: José Sarney e família; Edson Lobão; João Lyra e outros descendentes.

Em Ezequiel 37.1-14, "O vale dos ossos secos" o nordestino sentiu a presença do Senhor que o pôs no meio de um vale onde a terra estava coberta de ossos. "(...) havia muitos ossos, muitos mesmo, e estavam completamente secos." Então o "3Senhor disse: - Homem mortal, será que esses ossos podem ter vida de novo?" "11O Senhor lhe disse: - Homem mortal, o povo do Nordeste é como esses ossos. Dizem que estão secos, sem esperança e sem futuro. (...) 14Porei a minha respiração neles, e os farei viver novamente, e os deixarei morar na sua própria terra." Não obstante, o Nordeste é para os nordestinos.

Prefiro citar nossa realidade a Sete Palmos de Terra e um Caixão do que a bíblia, dizia Josué de Castro, o mestre: "Só com a evolução dos estudos sociológicos, que desmoralizam a teoria climática e a teoria da pureza racial, caíram estas falsas doutrinas, que tudo justificavam como males de raça e males de clima. Mas como a queda dos preconceitos contra o clima tropical maléfico e contra a mestiçagem dissolvente, ficara contudo de pé o problema das secas. Das secas que, de tempos e tempos, se mostravam com sua terrível agressividade, aniquilando a economia da região e expulsando as populações pela porta da morte ou da emigração forçada. E a seca se impôs como grande vilão do filme do drama nordestino.

A miséria e o atraso do Nordeste eram produtos de suas secas periódicas. E de tal forma isto tomou ares de verdade inabalável que o Nordeste passou a ser identificado como a área das secas. (tão verdade que o Globo Rural sempre massifica em diárias pseudo-reportagens o drama... ignorância que atrasa o povo e matem a "superioridade" de uma oligarquia de pseudo-barões travestidos hoje em dia de políticos que sonham com o Agronegócio ocupando toda a área, assim vem acontecendo, vai lá Mapitoba...) Como uma terra estorricada, amaldiçoada, esquecida de Deus. E o homem do Nordeste, o cabeça-chata nordestino passou a ser retratado como um judeu-errante brasileiro, o eterno emigrante, que está sempre estendendo a mão no ar para ver se está chovendo, e sempre que a chuva não está caindo, dispara ele aterrorizado pelo campo a fora, fugindo da terra amaldiçoada e virando a mão de quem pede uma esmola, de quem implora a caridade pública."

E conclui Josué, "Foi diante desta falsa imagem de uma realidade social, que os interesses investidos queriam dissimular, que se fez da seca o cavalo-de-batalha do Nordeste. A verdade é que nem todo o Nordeste é seco, nem a seca é tudo, mesmo na área do sertão. Mas, foi preciso tempo para provar, para convencer a opinião pública dos habitantes de outras área do país, que o subdesenvolvimento e a fome do Nordeste eram mais um fenômeno de ordem social do que natural e de que suas causas estavam muito mais ligada à estrutura econômica da região do que aos episódios das secas intermitentes."  

Não é a falta d'água que mata o gado e sim o solo que se livra dele, pois precisa evoluir, precisa sobreviver. "Os nutrientes do solo são reciclados, a chuva é produzida pelas florestas e a vida é sustentada pelos ciclos anuais de morte e renascimento. Os animais mortos tornam-se alimento para outros organismos. Os galhos e as folhas que apodrecem e se decompõem enriquecem o solo e permitem que as plantas cresçam, enquanto os resíduos animais são processados pelos micróbios e fungos que os transformam em nutrientes ainda mais vitais. Assim, a Natureza substitui-se e repõe-se com eficiência total, sem criar enormes pilhas de resíduos." Dizia um príncipe europeu... 

"O nordestino é antes de tudo um forte." Os 1.558.196 km² do seu território é de puro brasileiros. Berço da descoberta. São essas a terras que lhes pertencem. O nordeste não poderá ter suas soluções adiadas ou negligenciadas. O desenvolvimento precisa sair da base, junto com o povo e para o povo e não da cúpula política, do alto da pirâmide. O povo nordestino reconhece os problemase sabem construir essa mudança. Essa mudança se iniciaria pelo voto. Não votar em latifundiário, "coroné" ou em seus descendentes. Não mandar esses representantes estáticos, de cérebro antigo, para o Senado, Governo, como por exemplo, o Fernando Collor.

Resta ao Governo ampliar a extensão técnica social, seria está a única saída emergencial para a região. Claro, que os recursos enviados sejam monitorados para que os "safados", tantas as agências públicas ou lideranças que se perderam no poder, não botem a mão naquilo que não lhes pertence. O que lhes pertence de fato e a confiança, a esperança de mudança. Portanto, esses recursos, distribuí-se-a pelas organizações comunitária de acordo com suas necessidades e diagnósticos participativos.

A vacas magras nordestinas e, outros animais, devem ser produzidos em regiões onde o solo permite a sua existência (nas terras do bilionário deputado João Lyra, por exemplo). Brinco, mais o desenvolvimento do ambiente que possa possibilitar a produção de animais, passa primeiro pela introdução de alternativas que garantam a segurança da água e a regeneração de uma flora alimentar, tanto, e em primeiro lugar que sirva a alimentação humana, como a posterior, criado um microclima, possibilitando, dependendo de cada local, a criação de animais. No manejo do solo, devem priorizar o crescimento da vegetação, o crescimento de árvores, enfim, em primeiro lugar o desenvolvimento sadio do ser humano, bem antes dos animais de estimação.



quarta-feira, 24 de abril de 2013

Amor-do-campo, por Ir. Cirilo José

Desmodium triflorum
36. AMOR-DO-CAMPO - Ainda com o nome de amor-agarrado, é usado na medicina como depurativo do sangue, diurético, elimina corrimento da uretra e da bexiga, rins e doenças do fígado. É benéfica em aplicações em moléstias de pele como herpes e impigens.


"Faça do alimento sua Medicina, e da Medicina seu alimento"
"Os semelhantes curam os semelhantes"

"O poder curativo dos medicamentos depende (...) de seus sintomas semelhantes aos da doença, mas superiores em força, de modo que em cada caso individual, a doença é mais certa, radical, rápida e permanentemente eliminada."  
Hahnemann

"Substâncias que são fabricadas pelo organismo ou ingeridas via alimentação, essenciais para a manutenção da vida, podem ser utilizadas para melhorar a saúde humana."  
Linus Pauling

Desmodium axillare
Desmodium barbatum
Desmodium adscendens
Desmodium incanum

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...