"

'Ofereço-me para cooperar com amor a fim de compartilhar a abundância de meu coração.'
'Comunico-me sem apegos e descubro a harmonia de evoluir na Terra.'

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

O tempo não para



02 de dezembro de 2017
por Sebastião Pinheiro

Bom dia amigos,
 
Viver sozinho em um apartamento faz surgir fantasmas, crescer a intolerância ou vícios da solidão, e da nostalgia. Por mais disciplina espartana que se tenha praticado, é muito difícil manter a organização planejada, ainda mais quando os meios de comunicação são utilizados ​​para acelerar um consumismo alienante. Meus antídotos são estudar e aconselhar os mais jovens, pois é ensinando que se aprende a não cometer erros antes dos fatos, redimir-se e desfrutar do "não déjà vu".


Isso me permite trazer uma imagem (foto 1) para os jovens engenheiros agrônomos, biólogos e outros universitários. Olhem para ela: vocês teriam as condições para lê-la; decifrar seus códigos. A educação servil (política imperial) seja ela pré-colombiana, espanhola, francês-britânico, norte-americana ou futuramente chinesa e marciana, não a permitem.


Acompanhem minhas chaves: na imagem há uma fórmula química em que temos: P, N, H, C, OH. Alguém melhor treinado dirá, carboxila, metila, ácido acético. Bom, para isso bastava um curso na escola secundária em país central ou universidade periférica, seria suficiente. No entanto, existem aqueles que conseguem ver dois metilfosfonatos ligados a uma Amina terciária que, por sua vez, equilibra-se com o Hidrogênio de um ácido acético. Todos vocês darão conta disso, mas há poucos que irão mais além e dizem que isso é perigoso, porque os metilfosfonatos são moléculas químicas muito tóxicas, usadas em armas bioquímicas para fins militares (Sarin, VX, OMPA, Tabun e etc.). Quem deveria alertar ou ensinar torna-se cúmplice e o Estado se faz de cego.


No entanto, existe um fosfonato que é a substância química mais difundida no planeta utilizada como herbicida que está causando genocídio, ecocida e disbiose da vida até a esterilidade total. Me refiro ao Glyphosate. A ignorância é tão gigantesca que, nas universidades da periferia, professores ignorantes e às vezes, também, corruptos, continuam ensinando que sem ele não é possível a agricultura. Recentemente tropecei com um desses, que mais tarde soube que tinha um escritório vendendo o herbicida. Isso não é novidade ou escandaloso, pois há aqueles que têm diretamente o cartão de crédito onde consta seu nome formado pela empresa, assim como fazem os governos, com seus funcionários. Lembrei-me de uma pessoa que dizia: "Para ser professor, é necessário ser antes decente" em trocadilho explícito. 


Vamos continuar com a "tarefa" de decifrar a fórmula.


Se compararmos a fórmula anterior 2 ácido [bis(phosphonomethyl) amino] acético com a fórmula de fosfonato mais utilizada no mundo, chegamos a essa fórmula (foto2). Leia por você mesmo.


Se vê que é muito semelhante ao anterior. O mais espertos diriam: O primeiro é quase um "dímero" do segundo ou sua "unidade", metade. Pois, a primeira fórmula é do "Polaris", um hormônio vegetal usado em muitas culturas, por exemplo, para evitar a floração na cana-de-açúcar e aumentar o seu conteúdo de sacarose ou acelerar a maturação de outras plantas; Muito similar a ela é
a molécula de "Etephon" (ácido 2-Cloroethylfosfónico (foto3), que demonstra que é liberador do etileno, amplamente utilizado nos anos 70, para fins de padronizar a maturação de tomates ou aumentar a concentração de resinas nos pinheiros e nas plantas tóxicas, logo também, metabólito ativo do Polaris, altamente prejudicial para a alimentação de bovinos e para a vida de animais selvagens.


Todos sabemos que a guarapa da cana-de-açúcar passa por um tratamento térmico para evaporar a água e cristalizar. A questão é: o que acontece com a molécula de Polaris quando é aquecida no meio do xarope de açúcar mascavo (panela)? Ele se transforma em 2,5 Diketopiperazina (mas agora você deve procurar a fórmula na web). Com ela, se compreende seus riscos toxicológicos para a natureza e os seres humanos cujos filhos nascem com anomalias, mas a ciência exige a comprovação que não interessa aos poderosos e servil.  

A segunda foto é do Glyphosate, Glifosato, Roundup, Faena, e milhares de outros nomes comerciais a mais, usados ​​hoje em dia para uniformizar a maturação de culturas como batatas, feijões, arroz, cevada, trigo, aveia, linho, algodão, nas mesmas doses tem o mesmo efeito e em doses controladas tem efeito hormonal nas plantas, alterando seu metabolismo. Os resíduos deixados nesses alimentos e seus derivados são pouco conhecidos e exigem maior dedicação. São eles 6: N-fosfonometilglicina; Ácido aminometilfosfónico (AMPA); Ácido N-aminometilaminofosfónico; Glicina; Ácido N-N-dimetilaminometil-fosfónico; Hidróxido de ácido metilfosfónico. Quatro deles formam o tenebroso "Nitrosaminas de Glyphosate". Bem, agora vocês tem que pesquisar na web o termo Nitrosaminas (em inglês a Nitrosamine acha-se melhor material). Há também formação de 2,5 Diketopiperazine pelo processamento térmico do alimento, que volta a forma o glifosato ou seus metabólitos no estômago humano e animal.


Estes são dados dos anos 70 e 80. O amigo Dr. Filártiga postou ontem a foto de uma criança guarani paciente que nasceu com teratogênese. Comecei a estudar e potencializar amigos, porque os dados atuais me deixam com os cabelos em pé:

Está na WikiGenes Relevância da Glifosine (Polaris) em doenças..


- Uma proteína associada à doença renal cística em ratos Tg737 (o) (rpk), funciona em uma via ciliogênica [1]. As semelhanças na formação de cistos e as diferenças surpreendentes na expressão de cílios associadas a esses modelos de carrapato ARPKD indicam que a formação de cistos e a expressão de cílios são características fenotípicas independentes reguladas por Polaris [2].


O Carrapato Polycystic Kidney (orpk) de Oak Ridge contém um gene Tg737 mutado que interrompe a expressão de Polaris, uma proteína necessária para a ciliogênese [3].

Uma subamostra foi analisada em 183 humanos (62 casos e 121 controles) inscritos no Estudo de Seroconversão de HIV de Polaris a partor de junho de 2001 [4].

Mudança dependente do tempo na refratariedade da via rápida após a ablação da via lenta na taquicardia devido à reentrada do nódulo atrioventricular. Pesquisadores de Mansfield Polaris [5].


Informações relacionadas à psiquiatria em GLYPHOSINE, o comportamento de risco sexual contínuo após testes repetidos de HIV-negativos no Estudo Polaris HIV Seroconversão (Ontário, Canadá) levou a este estudo de acompanhamento que identifica o impacto de testes repetidos negativo em 64 homens e mulheres [6].


Informações de alto impacto sobre GLYPHOSINE 
 
Além disso, os cílios são mal formados em camundongos PKD com mutações em TgN737Rpw (que codifica polaris) [7].

Quando expressa exógenamente em células epiteliais renais polarizadas, cistina é detectada nos cílios e sua expressão se sobrepõe a Polaris, outra proteína relacionada à PKD [8].

Pouco se sabe sobre sinalização de péptidos no crescimento de plantas; no entanto, o Arabidopsis thaliana POLARIS (PLS) codifica um péptido de 36 aminoácidos, para o crescimento correto das raízes e desenvolvimento vascular [9].


O péptido Arabidopsis-Polaris regula o transporte de auxinas e o crescimento das raízes através dos efeitos na sinalização de etileno [9].


No entanto, POLARIS foi expresso na parte basal dos embriões da hidra que carecem de uma raiz embrionária e nas partes basais de ambas as mudas (plântulas) hidra e emb30 [10].

Contexto biológico de GLIFOSINE

O gene POLARIS (PLS) de Arabidopsis foi identificado como uma linha transgênica promotora de armadilha, que mostra a expressão do gene de fusão da beta-glucuronidasa predominantemente na raiz embrionária e das mudas (plântulas), com baixa expressão nas partes aéreas [11].


Imagine vocês o que tem na WikiGene sobre o Glyphosate. Busquem,  estão iniciados. Agora é com vocês. Eu permaneço reflexivo com Cazuza em seu rock brasileiro, O tempo não para (foto3):


Nas noites de frio é melhor nem nascer
Nas de calor, se escolhe, é matar ou morrer
E assim nos tornamos brasileiros
Te chamam de ladrão, de bicha, maconheiro
Transformam um país inteiro num puteiro
Pois assim se ganha mais dinheiro
A tua piscina tá cheia de ratos
Tuas ideias não correspondem aos fatos



O tempo não para e na universidade periférica a submissão corrompida para o "BigAg" é pior.


ABENÇOADA ALMA MATER, DA MINHA MALDIÇÃO!
 


 
 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...