"

'Ofereço-me para cooperar com amor a fim de compartilhar a abundância de meu coração.'
'Comunico-me sem apegos e descubro a harmonia de evoluir na Terra.'

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

metagenômica & metaproteômica


Kinesin (a motor protein) pulling some kind
 of vesicle along some kind of cytoskeletal filament
por Tião Pinheiro (via facebook)

Estamos transformados em idiotas & alienados, datilografando em telefone celular. Esses dias quase fui atropelado por um taxista que avançou o sinal dedilhando sua mensagem enquanto dirigia.... Também vi o quase atropelamento de uma jovem com seus fones de ouvido que cruzou a rua sem olhar para os lados dedilhando o celular. Fomos transformados em torcedores, os “a favor” odiando os “contra” em uma escalada de consumo, violência, alienação e degradação espiritual. A crise impõe deixar paixões e comodidades e entrar no campo de jogo.

Leia a carta que o Dr. ThierryVrain enviou à Ministra da Saúde do Canadá e teve pouca repercussão no país e entendam o porquê tramita no Congresso Nacional um projeto de Lei para eliminar a rotulação obrigatória de transgênicos e como o “Primeiro Filho”, que fez o governo do pai mudar compromissos assumidos.

Desafio as autoridades sanitárias, agrícolas, educacionais e de comunicações do primeiro consumidor de agrotóxicos a negar e repelir o conteúdo da missiva do cientista canadense; segundo a negar uma relação direta entre as epidemias atuais (todas) com o conteúdo da missiva.

“Enviei ao “Direito de saber das Crianças” e Ministra da Saúde do Canadá uma carta, antes da reunião entre Rona Ambrose e Rachel Parent para discutir a rotulagem de GMO em 27 de outubro de 2014. A reunião foi cancelada no último minuto por causa do tiroteio no Parlamento em Ottawa.

A Sra. Ministra da Saúde Rona Ambrose
Referência: Poluição Herbicidas e rotulagem de OGM
Ministra,

A confusão sobre a segurança dos OGM é muito fácil de resolver. Os únicos OGM na nossa agricultura são os Organismos Modificados resistentes ao Glyphosate também conhecido como cultivos Roundup Ready e em nosso abastecimento alimentar os oriundos daqueles cultivos. Cultivos Roundup Ready são projetados para ser pulverizados com o herbicida Roundup e esta tecnologia tanto sucesso tornou-se um dos principais poluentes (1). Esta poluição química é antibiótica, ele afeta o microbioma, enzimas ímpares CYP e alimentos elimina os micronutrientes minerais essenciais. Como linha base sobre o impacto desta poluição ofereço minhas conferencia no American College of Nutrition na semana passada em San Antonio (Texas). A maioria dos estudos que cito foram publicados nos últimos cinco anos.
O Glyphosate é o ingrediente ativo do herbicida Roundup, uma nova molécula criada em 1960 por Stauffer Chemicals - uma empresa americana com uma empresa de limpeza de tubulações industriais e caldeiras das escalas minerais. Os depósitos minerais (o mesmo que em chaleiras elétricas) são chamados incrustações, e do tubo de produtos químicos de limpeza são chamados de agentes de descalcificação de incrustações. O Glyphosate foi patenteado em 1964 em os EUA têm um espectro muito amplo e poderoso agente de descalcificação. (2) Significado, que se liga a metais e indiscriminadamente faz um ótimo trabalho em "Prevenção e dissolução de minerais de ser ouro branco bio-disponível em solução reativa." Quando a solução de descalcificação foi alienada na natureza Era óbvio que matou plantas. A empresa química Monsanto prontamente comprou a molécula, patenteou-o como um herbicida em 1969, e ele foi comercializado em 1974 (3). Esta molécula está fazendo história Porque Glyphosate tornou-se o produto químico agrícola de maior sucesso na América do Norte e do Sul Onde quer sementes RR são usados. Os agricultores que utilizam essa tecnologia simples e mais barata no manejo de ervas daninhas e gastos mais elevados e rendimentos decepcionantes, com resistência de plantas daninhas e se espalhando rapidamente, Eles a adotam (4).
A ação do herbicida Roundup era uma grande novidade química em 1969. Foi considerado para matar plantas por ligação a uma única enzima proteína nos cloroplastos. As enzimas são metaloproteínas com um átomo de metal como um co-fator no lugar ativo da molécula. Bactérias, fungos e plantas compartilham a metaloproteína EPSPS (5-Enol Pyruvyl Shikimate-3 Phosphate Synthase) se você quer saber o que ela faz. Ele funciona com metaloproteínas --outras para "fazer" blocos de construção das proteínas com aminoácidos a aromáticos. Estas moléculas são blocos de construção para um grande número de moléculas aromáticas que chamamos de compostos secundários. O Glyphosate se liga firmemente ao átomo de manganês no centro da metaloproteína EPSPS, com tanta força que a proteína não pode mover-se e unir os aminoácidos aromáticos. Sem a síntese de proteínas significa a morte rápida para a planta, fungos ou bactérias.
Como os animais não possuem a via do Shikimate e esse é o modo de matar as plantas, o Glyphosate foi pronunciado inócuo para seres humanos e registrado, como herbicida em 1974 nos EUA. O Glyphosate não tem toxicidade aguda, e no momento da inscrição em os EUA e Canadá, ninguém se preocupou em verificar se há efeitos crônicos. Considerando as propriedades químicas dessa poluição, seria de esperar efeitos crônicos de longo prazo, equivalente ao raquitismo, o escorbuto, o beribéri ou, na deficiência progressiva de micronutrientes. Os estudos com animais que comprovem a segurança dos OGM não incluem testes para a segurança de Glyphosate. Nenhum deles menciona os níveis de resíduos de Glyphosate na alimentação. Enquanto isso, um rápido crescimento da série de estudos independentes em vários países publicados nos últimos cinco anos, verificou-se o impacto de Glyphosate são várias enzimas e de órgãos animais e humanos de células celulares.
Os primeiros cultivos Roundup Ready a ser comercializados eram de soja e milho, lançado em 1996. Desde então, um punhado de RR culturas têm-se adotado com entusiasmo pelos agricultores, em especial no Norte e Sul América. Hoje cerca de 500 milhões de acres de soja e milho, e algodão, colza e beterraba açucareira, são projetados para ser pulverizado com RoundUp. Cerca de 40% de todas as culturas RR são cultivados nos EUA, maioria do resto são cultivadas no Brasil, Argentina, Canadá e alguns outros países. Culturas RR agora são pulverizadas com perto de bilhão de quilos de Glyphosate a cada ano, e muito se encontra nos alimentos de origem animal e alimentos processados, que a EPA teve que elevar o limite de resíduos legal no ano passado para acomodar uma nova realidade (5).
O Glyphosate é antibiótico, um poderoso antibiótico de largo espectro (6). O modo de matar é novamente alegado de ser muito seletivo. A molécula de Glyphosate impede o funcionamento da rota metabólica do ácido Shikimico em bactérias da mesma forma que ele faz nas plantas. Apenas uma enzima é afetada e que os animais não possuem. A patente antibiótico descreve sua eficácia para matar bactérias a 1 ppm e isso foi confirmado no ano passado na Alemanha (7). Nesse ponto, eu costumo gastar um minuto ou dois explicando por que uma dieta antibiótico de baixo nível não é uma boa idéia. Descrevo o recente interesse da área médica em um projeto de pesquisa mais amplo juntou envolvendo muitas Universidades de decifrar a enorme comunidade de milhares de espécies de bactérias que nós chamamos de lar. O Projeto Microbioma Humano é o equivalente do Projeto Genoma Humano no âmbito das TIC. Estamos em número bem menor, cerca de 10 a cem trilhões de células bacterianas habitam nosso intestino grosso. Eles estão sempre enviando moléculas de sinalização para o outro e para todos os órgãos humanos, em particular do cérebro. Todos os animais dependem de sua simbiose com bactérias tese, e os seres humanos não são exceção. Eles são os professores do nosso sistema imunológico, que faz com que os neurotransmissores para o nosso cérebro, e têm uma forte ligação com o coração e todo o trato digestivo. Eles literalmente nos alimentar todos os tipos de moléculas que precisamos - nós chamamos em essencial, como vitaminas e tal. Eles digerir e reciclar A maioria dos nossos alimentos. Órgãos humanos dependem dos sinais moleculares do microbioma para o funcionamento normal, e como vai o microbioma humano. O mesmo acontece com os humanos. Uma revisão recente da literatura médica é doença celíaca --outras e mostra a relação com a alteração no microbioma ameaçada pelas propriedades antibióticas do Glyphosate. (8).
Nos falta dados oficiais de resíduos de Glyphosate nos alimentos ou na água, no Canadá - não há estudos epidemiológicos de qualquer tipo que tenha sido feito. Tudo o que temos são os limites máximos legais de resíduos agora permitidos pela EPA em alimentos Roundup Ready, cereais 30 ppm, 100 ppm de ração animal, soja 120 ppm, e tudo o mais no meio (5). Aqui uma mente inquisitiva vai perguntar por que um limite de resíduo Essa alta dos cereais quando nem todos eles são projetados para ser pulverizado com Roundup. Isso é que quando você aprende Roundup é pulverizado sobre muitas culturas não-OGM com a intenção de seca-las antes da colheita. Isso é feito para amadurecer e secar as colheitas para torná-los rapidamente mais fácil e barato a colheita. O herbicida Roundup tem sido utilizado como um dessecante para os últimos 10 anos.
Há toxicidade direta às células animais porque Glyphosate se liga a metais indiscriminadamente, e não apenas nas células vegetais. Ele liga-se a metais em solução e nos metais cofator no centro de metaloproteínas em qualquer lugar. Por exemplo o Glyphosate se liga ao átomo de ferro no centro de uma vasta família de proteínas chamadas enzimas (citocromos) CYP. Há 57 diferentes enzimas CYP no corpo humano, e perto de 20 mil em animais, plantas, bactérias e fungos. As enzimas CYP são oxidantes, primeira linha de digestão e desintoxicação A maioria dos substratos. David Nelson escreve em uma revisão das enzimas CYP: "As enzimas CYP dos seres humanos são essenciais para a fisiologia normal e qualquer falha na sua ação resulta danos graves (9). Samsel e Seneff publicaram uma avaliação do impacto do Glyphosate sobre os citocromos (CYP) e o microbioma. Eles sugerem que o Glyphosate suprime a ação dos citocromo (CYP) e seu efeito antibiótico sobre o microbioma humano envolvido na etiologia de muitas doenças crônicas, degenerativas e inflamatórias que têm crescido a níveis de epidemia desde o advento da tecnologia Roundup Ready (10).
Dr. Nancy Swanson fez pública suas análises estatísticas das estatísticas do Centro dos EUA para Controle de Doenças sobre o estado de saúde da América quando colocado junto com as estatísticas do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos sobre a propagação da soja e milho Roundup Ready. Suas análises mostram correlação muito alta os valores do coeficiente sugerindo forte ligação com os resíduos de Glyphosate nos alimentos OGM e as doenças crônicas (11).
Avaliações médicas e químicas reavaliadas por pares de estudos sobre o modo de ação de Glyphosate e seus impactos sobre muitas são metaloproteínas. Estudos em células humanas mostram toxicidade aguda (12-15) e estudos com animais demonstraram toxicidade-crônica (16-21). Glyphosate bioacumula em plantas e animais que se alimentam de plantas. Ele se acumula nos pulmões, o coração, rins, intestino, fígado, baço, músculos e ossos ... e doentes crônicos têm seus resíduos mais altos em sua urina do que as pessoas saudáveis. "(22)
Para concluir esta apresentação do estado nutricional de OGM, eu diria que as culturas GMO ou não pulverizadas com RoundUp contêm resíduos de Glyphosate, e que os alimentos fabricados a partir dessas culturas estão deficientes de minerais ligados às moléculas de Glyphosate, e cronicamente tóxicas (23).
Ministra, suas palavras, amplamente citadas, têm sido tranquilizadoras. "Atualmente, não há nenhuma evidência científica, que diga que os alimentos geneticamente modificados são insalubres. É impossível para nós impor um rótulo, porque nossos rótulos têm que ser baseados em evidências de que este é um produto não saudável para os canadenses”.
Espero ter encontrado aqui a evidência científica que Vossa Excelência precisa para agir e que junto a mais de 60 Governos no mundo que tenham encontrado esta convincente evidência nos últimos anos, para legislar alguma forma de rotulagem ou proibir os cultivos Roundup Ready e o herbicida Roundup.

Respeitosamente,

Dr. Thierry Vrain

Lembrei da postagem do amigo Badia e o panfleto (foto) de alerta feito pelo ? em 1998. Hoje há uma epidemia mundial causada pelas Salmonellas e Clostridioses, especialmente o C. difficile, com mais de 50 mil mortes no mundo. A opção escatológica na acepção da palavra, pelo inusitado é o “Transplante Fecal”, ou seja, a ingestão (bucal ou anal) de fezes de pessoas. Desde já é necessário dizer que o tratamento não pode ser esterilizado ou pasteurizado para ter eficiência e lembra os riscos dos príones na doença da Vaca Louca; depois CWD - Chronic Wasting Disease nos cervos e alces e, por fim Creutzfeldt-Jakob em sua forma humana.
O que ainda não se veicula é que o responsável por essa epidemia é o herbicida Roundup (Glyphosate) que atua como fungicida e bactericida de amplo espectro e pela sua utilização nos últimos 20 anos no mundo provocou o surgimento de 200 espécies mutantes de plantas adventícias em mais de 500 milhões de hectares no mundo, 60 delas já disseminadas no Brasil nas áreas de plantio de sementes transgênicas resistentes ao herbicida.
Em 2014 a empresa registrou seu produto como fungicida e bactericida junto aos organismos multilaterais e governo dos EUA precavendo-se. Será prevendo ações judiciais e processos?
O uso anual de 700 milhões de toneladas de ingrediente ativo Glyphosate impede a existência de água isentas de resíduos de Glyphosate nos países onde há seu uso nos cultivos modificados geneticamente (algodão, milho, canola, soja, arroz). Os resíduos de Glyphosate nos alimentos aumentaram; foram aumentados “legalmente” (Tolerância) em até mil vezes. A ingestão de água contaminada faz a seleção da microbiota eliminando os microrganismos saprófitos sensíveis ao herbicida e proliferação dos patogênicos Salmonella e Clostridium difficile resistentes nos estômagos e intestinos. Qualquer quantidade de resíduo do herbicida impede a formação de proteínas, principalmente no metabolismo dos micróbios. Entre elas as Metais-proteína, em sua grande maioria “enzimas” com função catalítica sobre outras reações.
Diante da dimensão do problema, no Instituto de Tecnologia de Massachussets - MIT foi criado o OPENBIOME um banco de fezes que recolhe matéria prima nas áreas rurais da África, Ásia e América Latina através de pagamento. Pode provocar risos inconsequentes, mas o uso de micróbios desconhecidos, muito além de seu cultivo esterilizado, pasteurizado é algo que descortina um universo gigantesco. O microbioma humano tem entre 4 a 6 x 10 .... 30 (Se lê de 4 a 6 por 10 elevado à potência 30). O mínimo é 4.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000 organismos. Dos quais somente 0,01% são conhecidos ou identificados; sendo 99,99% ainda desconhecidos como cultivá-los.
O OPENBIOME BANK permitirá investimentos, pesquisas e produtos para atender o mercado, e isso significa lucros superiores ao atual orçamento dos Estados Unidos da América.
Há denúncias que presos em Guantánamo foram usados em pesquisas de transplante fecal através de “alimentação retal” (http://www.rtp.pt/…/cia-pode-ter-usado-atos-de-pesquisa-med…).
Do ponto de vista de aprimoramento e evolução espiritual da biosfera, os Cromatogramas de Pfeiffer permitem a ação diametralmente oposta, através do diagnóstico e tratamento da Vida e Matéria Orgânica do Solo para a proliferação e restauração natural da metagenômica [Metagenômica é além da genômica. Encontra-se o DNA, mas não se pode identificar os micróbios, nem cultivá-los na atualidade] e metaproteômica [Metaproteômica é além da expressão do gene, varia conforme o ambiente, mas não permite sua comercialização, mas de interesse industrial por ser o segmento econômico financeiro posterior] do solo, obtendo plantas sãs e alimentos sãos que levarão à saúde humana e animal.

Literatura citada

1 Battaglin W.A., Meyer M.T., Kuivila K.M., Dietze J.E. 2014. Glyphosate and its degradation product AMPA occur frequently and widely in US soils, surface water, groundwater, and precipitation. J. Amer. Water Res. Assoc. 50, 275-290.
2 U.S. Patent 3,160,632 Stauffer Chemicals 1964
3 US Patent 3,455,675 Monsanto Chemicals 1969
4 Fernandez-Cornejo J., Wechsler S.J., Livingston M. and Mitchell L. 2014. Genetically Engineered crops in the United States. USDA Economic Research Report No. (ERR-162) 60 pp. http://www.ers.usda.gov/media/1282246/err162.pdf
5 EPA 2013 MCL (US Environment Protection Agency legal Maximum Contaminant Levels). http://www.epa.gov/ogwdw/pdfs/factsheets/soc/glyphosa.pdf
6 U.S. Patent Number 7,771,736 Monsanto Chemicals 2010.
7 Shehata, A.A., Schrödl, W., Aldin, A.A., Hafez, H.M. and Krüger, M. 2013. The effect of Glyphosate on potential pathogens and beneficial members of poultry microbiota. Curr. Microbiol. 66:350-358.
8 Samsel, A. and Seneff, S. 2013. Glyphosate, pathways to modern diseases II. Celiac sprue and gluten intolerance. Interdiscip. Toxicol. 6: 159-184
9 Nelson, D. 2013. A world of cytochrome P450s. Philo. Transac. Royal Soc. London B 368 No 1612.
10 Samsel, A. and Seneff, S. 2013. Glyphosate’s suppression of cytochrome P450 enzymes and amino acid biosynthesis by the gut microbiome: pathways to modern diseases. Entropy 15: 1416-1463.
11 http://www.examiner.com/gmo-in-seattle/nancy-swanson
12 Gasnier, C., Dumont, C., Benachour, N., Clair, E., Chagnon, M.C. and Séralini, G.E. 2009. Glyphosate-based herbicides are toxic and endocrine disruptors in human cell lines. Toxicology 262: 184-191.
13 Benachour N. and Seralini, G.E. 2009. Glyphosate induces apoptosis in human umbilical, embryonic, and placental cells. Chem. Res. Toxicol. 22: 97-105.
14 Koller, V.G., Fürhacker, M., Nersesyan, A., Mišík, M., Eisenbauer, M. and Knasmueller, S. 2012. Cytotoxic and DNA-damaging properties of glyphosate and Roundup in human-derived buccal epithelial cells. Arch. Toxicol. 86: 805-813.
15 Thongprakaisang, S., Thiantanawat, A., Rangkadilok, N., Suriyo, T. and Satayavivad, J. 2013. Glyphosate induces human breast cancer cell growth via estrogen receptors. Food Chem. Toxicol. 59: 129-136.
16 Senapati ,T., Mukerjee, A.K. and Ghosh, A.R. 2009. Observations on the effect of glyphosate based herbicide on ultrastructure (SEM) and enzymatic activity in different regions of alimentary canal and gill of Channa punctatus (Bloch). J. Crop Weed 5: 236-245.
17 Paganelli, A., Gnazzo, V., Acosta, H., López, S.L. and Carrasco, A.E. 2010. Glyphosate herbicides produce teratogenic effects on vertebrates by impairing retinoic acid signaling. Chem. Res. Toxicol. 23: 1586-1595.
18 Vecchio, L., Cisterna, B., Malatesta, M., Martin, T.E. and Biggiogera, M. 2004. Ultrastructural analysis of testes from mice fed on genetically modified soybean. Eur. J. Histochem. 48:448-454.
19 El-Shamei, Z.S.; Gab-Alla, A.A.; Shatta, A.A.; Moussa, E.A.; Rayan, A.M. 2012. Histopathological changes in some organs of male rats fed on genetically modified corn. J. Am. Sci. 8: 684-696.
20 Séralini, G.E., Clair, E., Mesnage, R., Gress, S., Defarge, N., Malatesta, M., Hennequin, D. and de Vendômois, J.S. 2014. Republished study: Long-term toxicity of a Roundup herbicide and a Roundup-tolerant genetically modified maize. Environ. Sci. Eur. 26:14
21 Clair. E, Mesnage, R., Travert, C. and Séralini, G.É. 2012. A glyphosate-based herbicide induces necrosis and apoptosis in mature rat testicular cells in vitro, and testosterone decrease at lower levels. Toxicol. in Vitro 26: 269-279.
22 Kruger, M., Schledorn, P., Schrodl, W., Hoppe, H.W., Lutz, W. and Shehata, A.A. 2014. Detection of glyphosate residues in animals and humans. Environ. & Anal. Toxicol. 4:2
23 Zobiole, L.H., Kremer, R.J., de Oliveira, R.S. and Constantin, J. 2012. Glyphosate effects on photosynthesis, nutrient accumulation, and nodulation in glyphosate-resistant soybean. J. Plant Nutri. Soil Sci. 175: 319

Atualização na Cartilha da Saúdedo Solo (Após o último parágrafo da página 198) agregar:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

"no artigo 5º, inciso IV da Carta da República: 'é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato'."

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...