"

'Ofereço-me para cooperar com amor a fim de compartilhar a abundância de meu coração.'
'Comunico-me sem apegos e descubro a harmonia de evoluir na Terra.'

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Garantia da qualidade na produção de alimentos



Croma de Jairo Restrepo Rivera, curso internacional de orgânicos, Itajaí/SC, foto: O.Blanco

 ...do Saber e Fazer, tecnologia camponesa a serviço da emancipação e soberania de comunidades rurais Latinas, rumo ao desenvolvimento saudável das novas gerações - frutos cristais, futuros protetores da Mãe Terra. O.Blanco

O Posfácio reproduzido a baixo foi escrito pelo mestre 'Tião' Pinheiro para o livro em que ele traduziu - O Húmus: origem, composição química, e importância na natureza, de SELMAN ABRAHAM WAKSMAN - Professor de Microbiologia do Solo da Universidade de Rutgers e Microbiologista na Estação Experimental de Agricultura de Nova Jersey. Disponível em pdf (posso enviar caso há interesse) ou o livro, disponível na rede Caatinga.


Lutamos juntos ou morremos separados. Falamos aqui da real Agricultura. Não se engane assistindo as notícias agropecuárias reproduzidas na TV. Falamos de um caminho de respeito a todas as espécies existentes no planeta. Falamos em garantir alimentos de qualidade, tão importante como garantir o acesso ao solo (Terra) a todos que estão decidido a fincar raiz, molhar as mãos, semear.

Precisamos estar atentos a palavra Agroecologia, pois ela exclui a palavra Cultura e vem sendo acochambrada, de fachada, quando o Estado a adota, na tentativa de controlar o progresso da Agri-Cultura cidadã, pública, comunitária, urbana, microbiológica, orgânica, humana, Familiar... Na real, na prática, não se edifica nada com qualidade no Saber e no Fazer vindo da extensão do Estado. Um Estado favorável ao desenvolvimento de Latifúndios, aplicação de Agrotóxico (guerra, Morte!), altos impostos, concessões a Multinacionais (exploradora da riqueza nacional), com negligência a Reforma Agrária e outras injustiças, não quer sua nação livre, soberana, saudável, harmônica, de direitors iguais.

Não obstante, sem mais blá, nem disse me disse, pra quem tem a pegada... "E não protejo 'pesquisador' de dez estrelas / Que fica atrás da mesa com o cú na mão"     
Posfácio

GARANTIA DE QUALIDADE NA PRODUÇÃO DE ALIMENTOS
ALTAMENTE MINERALIZADOS, ATRAVÉS DA CROMATOGRAFIA DE
RUNGE-PEIFFER PARA A SAÚDE DO SOLO, DA AGRICULTURA E
HUMANA, SOB CONTROLE DOS AGRICULTORES E CONSUMIDORES.

INTRODUÇÃO:

A má qualidade dos alimentos da agricultura industrial cresceu inversamente proporcional ao conteúdo de húmus no solo agrícola, e exponenciou com a presença de resíduos tóxicos e xenobiontes tornando-se uma constatação mundial. Hoje, a pobreza em vitaminas e nutrientes, conhecida e questionada desde o final do Século XIX (Hensel, 1891) cria uma corrida para o consumismo de alimentos orgânicos, escorados em uma cadeia de serviços de interesse financeiro e econômico de grandes grupos internacionais e ONGs locais.

A pressão das empresas de fertilizantes, antibióticos e agrotóxicos para o não-funcionamento dos laboratórios de análises de resíduos fica periférica com a publicidade dos documentos sobre a desmineralização de alimentos alemães (1941) e britânicos (1944), ONU, (1973 e 2000).

O Professor Pfeiffer (1958) aperfeiçoou um método simples e barato de controle de qualidade da saúde do solo, logo após a primeira Guerra Mundial, mas não pode aplicá-lo, e nos EUA onde refugiou-se, o ampliou para o controle da qualidade dos alimentos. Contudo, ali não havia interesse e sua divulgação ficou restrita a grupos místicos e religiosos.

O alto custo das análises de qualidade e as constantes fraudes com alimentos orgânicos certificados criam desespero entre produtores e consumidores e a situação é insustentável, pois manipula os agricultores no interesse de certificadoras, ONGs, atravessadores e governos.

Nos últimos trinta anos lutamos com denodo por uma agricultura orgânica, mas ao vermos os resultados das ONGs internacionais, nos últimos sete anos nos dedicamos a treinar mais de vinte mil agricultores na América Latina, onde instalamos mais de dez laboratórios para o exercício soberano do controle de qualidade dos alimentos a partir da Cromatografia de Pfeiffer para a Saúde do Solo.

O propusemos como política pública educativa e social, mas não houve, até o momento, qualquer interesse. Reavivar as campanhas manipuladas e induzidas contra transgênicos, agrotóxicos, nanotecnologia em nome da agroecologia é a ordem que estrutura o interesse político tendencioso.

O uso intenso da cromatografia de Pfeiffer no controle da remineralização (farinhas de rochas) e saúde do solo nos permitiram (com mais de dois mil cromatogramas) aprofundar e enfocar o presente trabalho. Há uma epidemia oculta e silenciosa que grassa pelo planeta e está comprometendo não só a saúde, mas a capacidade cognitiva das crianças, conforme documentos da União Europeia, China e EUA, a desmineralização dos alimentos.

Resolvemos, então, através da Cromatografia Runge-Pfeiffer, avaliar a importância do conteúdo de húmus (Waksman, 1936) no solo na restauração da qualidade mineral e proteção contra xenobióticos e outros resíduos tóxicos.

O método é simples, apenas uma inovação, percebida depois de realizar uma centena de análises cromatográficas em Terra Preta de Índio29, no Instituto Federal da Amazônia em Manaus. Os ácidos húmicos possuem a capacidade de regularizar a velocidade e dinâmica das reações no solo, metabolismo de microrganismos e alterar o metabolismo de muitas plantas. Os minerais mais estratégicos, hoje, do ponto de vista nutricional são os lantanídeos, que em quantidades de traços provocam a duplicação da vida dos cobaias em laboratórios.

Nossa primeira preocupação foi adequar a cromatografia de Pfeiffer para a detecção dos lantanídeos, sua distribuição nos cromatogramas conforme a qualidade e quantidade de húmus em função dos microrganismos. Os lantanídeos possuem emissão radioativa, facilmente detectável por papel fotográfico em contato direto com a mesma protegida da luz para o revelado autorradiográfico sobre o papel fotográfico. O papel fotográfico e o cromatográfico têm suas marcações coincidentes para comparar os dois cromatogramas e avaliar a importância do húmus na presença e dispersão dos lantanídeos, facilmente identificáveis pelos seus respectivos Rf.

A leitura tradicional do cromatograma nos dá a Saúde do Solo e a leitura da autorradiografia (fotografia) nos dá a riqueza, equilíbrio e sintonia entre húmus e lantanídeos, permitindo ao agricultor, em um primeiro momento garantir o uso de farinhas de rocha, depois a qualidade do seu produto quanto à saúde do solo e remineralização do alimento e para a saúde do consumidor.

Em um segundo momento a cromatografia do alimento é acompanhada de uma fotografia para fazer o mesmo processo e detecção dos lantanídeos diretamente nas frutas, hortaliças e outros alimentos com maior sensibilidade.




Posfácio de Sebastião.indd p. 403 a 404 20/04/2012 – do livro:

O HÚMUS: ORIGEM, COMPOSIÇÃO QUÍMICA, E IMPORTÂNCIA NA NATUREZA.


Por SELMAN ABRAHAM WAKSMAN - Professor de Microbiologia do Solo da Universidade de Rutgers e Microbiologista na Estação Experimental de Agricultura de Nova Jersey

7 comentários:

Bruna Morais de Souza disse...

Bom dia. Você poderia por favor enviar para o meu email o pdf do livro “O Húmus: Origem, composição química e importância na natureza”.
Desde já agradeço.
email: bruninha_good@hotmail.com

Renato Felito disse...

Boa tarde, tenho interesse no pdf também.
Muito agradecido
email: renatofelito@yahoo.com.br

Pedro Paçó disse...

Olá.
Também gostaria do livro em PDF.
Agradeço pela gentiliza.
Um abraço, Luz e Paz!
E-mail: pedroapaco@hotmail.com

Anônimo disse...

Olá.
Também gostaria do livro em PDF.
Fiz o curso com o professor Jairo Restrepo, foi muito bom, agora estou passando o que aprendi com os agricultores que trabalho, caldas, bokachi e agora a cromatografia.
Um abraço, Luz e Paz!
E-mail: redesementesportal_am@hotmail.com

Anônimo disse...

Olá Blanco, gostaria de adquirir o livro em pdf sobre humus. Email: redesementesportal_am@hotmail.com
att.

luciolambert disse...

Ola amigo, belo trabalho, parabens.
Voce ainda tem o PDF do livro Humus pra enviar?? Grato>

Lucio Lambert
lucio@vetiver.com.br

Pedro Paçó disse...

Olá.
Também gostaria do livro em PDF.
Agradeço pela gentiliza.
Um abraço, Luz e Paz!
E-mail: pedroapaco@hotmail.com

Postar um comentário

"no artigo 5º, inciso IV da Carta da República: 'é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato'."

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...