"

'Ofereço-me para cooperar com amor a fim de compartilhar a abundância de meu coração.'
'Comunico-me sem apegos e descubro a harmonia de evoluir na Terra.'

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Mutirão micorrhyzum da RAE

A rede de agriCultura ecológica de Araçatuba e Região, a RAECONVIDA! vós, tu, eles, elas, nós...



"Micorriza ou Micorrhyzum é uma associação mutualística do tipo simbiótico, existente entre certos fungos e raízes de algumas plantas.

As micorrizas formam-se quando as hifas de um fungo invadem as raízes de uma planta. As hifas vão auxiliar as raízes da planta na função de absorção de água e sais minerais do solo, já que aumentam a superfície de absorção ou rizosfera. Deste modo as plantas podem absorver mais água e adaptar-se a climas mais secos. Os fungos, como "pagamento" dos seus serviços, recebem da planta os fotoassimilados (carboidratos), que necessitam para a sua sobrevivência e que não conseguem sintetizar, pois não possuem clorofila." (vide foto)

Abordaremos um pouco disso no mutirão: sementes, raízes, Micorriza; assim como, o preparo do Bocashi - adubo orgânico fermentado - e sua utilização na agricultura, por exemplo, na estruturação e elevação biológica do solo; em proporcionar um melhor start na germinação, enraizamento e, o arranque remineralizado (com os 45 elementos da tabela periódica). Os usos também da farinha de rocha ou pó de rocha nos solos tropicais.

Bem, outros assuntos, por exemplo,... a quebra da dormência das sementes, segundo cita Teruo Higa. Botá-las em movimentos com o uso do EM, efeito do Bocashi também. Seria tanto as sementes espontâneas, já presentes no solo como as de plantio muvucado, o mix de sementes (leguminosas, gramíneas, oleaginosas, e tal) o que hoje é uma prática importante na condução e manejo dos solos em transição de assegurar um sistema de produção orgânica, em evolução para um sistema mais complexo, realista e natural. Até porque, o uso de agroquímicos em larga escala extinguiu boa parte da composição original de nossa biomassa nativa...

Importante falar da auto-criação de novas raízes: pivotantes e fasciculadas. Ana Primavesi diz que "não se consegue melhorar o solo mecanicamente" portanto, a maneira correta é cambiar para a aeração biológica do solo; seria adubar com plantas, contribuir para o pousio da terra. Segundo ela, 80% dos nutrientes dos solos tropicais estão em sua biomassa.

Assim, nos planejamentos posteriores, dar sequência no manejo da biomassa, com observação cândida, realista; pensando nos microcosmos, e cosmovisão evolutiva para um sistema mais Bio arborizado. Práticas como a do Bocashi, proporciona um melhor arranque na recuperação e no acréscimo de vida ao solo, assim como outras que a agregam: biofertilizantes, produção de microrganismos eficientes - EM, fosfito, rochagem. Sim! Bons alimentos surgirão, com certeza.

'Simbora..' 'se envolve João', caí dentro. Será compreensível e confortante a todos que comparecer, pois buscamos ser diretos na essência geral humana, essa ou aquela ciência. Vindicar a democracia requer primeiro a revolução pela barriga. Luz!

completa Ana, 'A natureza nunca pode ser forçada a fazer o que o homem considera bom. Ela tem de ser respeita!'  é... mas essa frase, sabe pra quem foi né? direta a tal Revolução Verde. 


Local: sítio Morada de São Francisco - 3,5 km à direita após passar em frente ao Aeroporto de Araçatuba.

Horário: oficial 7h. (para quem quiser meditar e reverenciar o nascer do sol, 6h)

contribuiu Oliver Blanco




Nenhum comentário:

Postar um comentário

"no artigo 5º, inciso IV da Carta da República: 'é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato'."

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...