"

'Ofereço-me para cooperar com amor a fim de compartilhar a abundância de meu coração.'
'Comunico-me sem apegos e descubro a harmonia de evoluir na Terra.'

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

O Etanol e o Pastoreio Voisin

Nilo_LIVRO_
por Nilo Ferreira Romero_Eng°Agr°

O Brasil tem 200 milhões de hectares de pastos e 6 milhões e pouco plantados com cana de açúcar. 

Um aumento de 10% na produtividade dos pastos liberaria 20 milhões para o plantio de cana, passando de 2% para 5% para usar álcool na gasolina. É o que se lê na revista Época publicado em 04/06/2007 n° 472, artigo de autoria de Isabel Clemente, Alexandre Mansur e Renata Leal. 

É possível aumentar a produtividade com o uso do Pastoreio Voisin. Retirar 40% das terras de pastagens mal exploradas, destinando então 20% para produção de alimentos e 20% para o plantio de cana, aumentando a fertilidade do solo. 

O Pastoreio Voisin é usado há quase meio século no RS – Bagé, já recebeu mais de 1000 visitas por ano, registradas em memoriais, visitas de pessoas de países da Europa, Ásia, América do Norte, América do Sul e tantos outros lugares, com impressões a respeito das visitas. No inicio do processo primeiro ano, usou-se adubo sintético e sementes alienígenas. A prática demonstrou-nos que nada disso era necessário, principalmente por já haver trabalhos demonstrando que os animais preferem pastos nativos. Passou-se a trabalhar só com adubos orgânicos, com estratégias de altas cargas instantâneas que permitisse 100 ou 200 animais por hectare dia, e descansos suficientes para que a vida do solo bem alimentada permitisse a execução da “Labareda Verde.”*

Um metro quadrado de terra segundo Robnov (1959) possui de 7 mil a 57 mil sementes nativas; possuindo 100 espécies - citado no livro Prados e Pastagens de Ernest Klapp (pág. 133). É preciso ter em mente que em terra ruim, degradada, germinam sementes indesejáveis. Terras férteis proliferam boas sementes. Minhocas (mesofauna) e microvida (actinomicetos) transformam elementos insolúveis em solúveis.

O Brasil já possui 70 milhões de terras degradadas pelo mau uso da agricultura  e da pecuária irracional.

É preciso adotar o Pastoreio Voisin** para que em lugar dos 50 kg de peso vivo produzido pelo pastoreio contínuo, consiga-se 300 ou mais kg por hectare. André Voisin produzia 1.230 kg por hectare. Veja o livro “Produtividade dos Pastos,” página 416 de autoria de André Voisin.

Não será necessário derrubar uma única árvore buscando mais terras. Pelo contrário poder-se-á ceder terras recuperadas, aumentando  a produção e a produtividade. Para que se possa produzir 300 ou mais kg de peso vivo por hectare é necessário eliminar o pastoreio contínuo e o rotativo aleatório.

É preciso que a intensidade usada com os animais seja a maior possível, 100 ou 200 animais por dia em um hectare com tempo de ocupação o menor possível. Um dia no máximo em cada retorno, bem a o contrário do pastoreio contínuo, onde a intensidade é baixa e o tempo de ocupação é longo. É conveniente no Pastoreio Voisin usar roçadas com a seguinte finalidade:

1 – Para obter palha e conseguir mais de 4% de matéria orgânica na área.
2 – Atenuar a temperatura.
3 – Alimentar a vida do solo que transforma os elementos insolúveis em solúveis.
4 – Diminuir os pastos indesejáveis.
5 – Evitar o escorrimento d’água permitindo a infiltração onde cai, formando silos d’água, para uso da planta durante os períodos secos, evitando a degradação do solo.

***

                                                                

Notas complementares, Oliver Blanco:

- * 'No início do século XX, o cientista russo Vladimir Vernadsky (1863-1945), que popularizou o termo biosfera, retratou a matéria viva como um "fogo verde" que só poderia ser entendido em termos de uma transformação de energia solar. A energia do sol, "radiante e química, trabalhando em conjunto com a energia dos elementos químicos, é a fonte primária da criação da matéria viva." '
 Livro: O que é sexo? Lynn Margulis & Dorion Sagan

- ** Vídeos atuais com Luiz Carlos Pinheiro Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"no artigo 5º, inciso IV da Carta da República: 'é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato'."

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...