"

'Ofereço-me para cooperar com amor a fim de compartilhar a abundância de meu coração.'
'Comunico-me sem apegos e descubro a harmonia de evoluir na Terra.'

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Dossiê Virtutal - Um Alerta sobre os Impactos dos Agrotóxicos na Saúde

 
Da série de textos @extensionista: Suicídio Consciente
Nos últimos três anos o Brasil vem ocupando o lugar de maior consumidor de agrotóxicos no mundo. Os impactos à saúde pública são amplos porque atingem vastos territórios e envolvem diferentes grupos populacionais como trabalhadores em diversos ramos de atividades, moradores do entorno de fábricas e fazendas, além de todos nós que consumimos alimentos contaminados. Tais impactos são associados ao nosso atual modelo de desenvolvimento, voltado prioritariamente para a produção de bens primários para exportação.

Nos recentes eventos da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO), como o I Simpósio Brasileiro de Saúde Ambiental e o V Congresso Brasileiro de Ciências Sociais e Humanas em Saúde, foram aprovadas moções sugerindo um maior envolvimento de nossa entidade com essas questões, principalmente as relacionadas aos agrotóxicos.

O GT de Saúde e Ambiente da ABRASCO tem produzido várias reflexões sobre esse tema e, em sua oficina realizada no VIII Congresso Brasileiro de Epidemiologia, decidiu contribuir com a iniciativa de construir, junto com os GTs, Comissões e associados da ABRASCO, um Dossiê sobre os impactos dos Agrotóxicos na Saúde no Brasil.

Esse Dossiê visa alertar, por meio de evidências científicas, as autoridades públicas nacionais, internacionais e a sociedade em geral para a construção de políticas públicas que possam proteger e promover a saúde humana e dos ecossistemas impactados pelos agrotóxicos.



O Articulador da Resistência - Frei e padre Carmelita, Gilvander Moreira tem como bandeira a defesa dos direitos humanos - em sua mais recente luta, denuncia o uso indiscriminado de Agrotóxico no interior de Minas Gerais, por Jessica Soares

Matéria vinculada a Revista Liberto do Instituto Pauline Reichstul. O caso do feijão envenenado de Unaí. *Segundo dados apresentados na Ausculta Pública que foi realizado em Unaí pela Comissão Parlamentar, o município já registra cerca de 1.260 casos de câncer/ano a cada 100.000 habitantes. A média mundial não ultrapassa 400 casos/ano a cada 100.000 habitantes.




Quer mais causos de arrepiar sobre a desgraça dos Agrotóxicos? leia o "O LIVRO DOS HORRORES"esse da foto...

"Este é um livro de horrores. Um livro que conta histórias pavorosas. Muito sangue, muita morte, muita desgraça, muito roubo. Se o leitor tem estômago fraco, sugiro que não leia.

Ele fala de bandidos, de ladrões, de pirataria grossa praticada por gente de colarinho branco e azul. Os cenários em que acontecem as falcatruas, o exercício da corrupção, as tramas de gabinete, pouco mudam - e Brasília, infelizmente, minha querida Brasília, aparece com insistência. As pessoas têm um preço. Não todas, claro, falo daquelas que sonham alto, sonham com enriquecer mesmo que isto signifique envenenar a população deste país. Muitos se venderam e ainda se vendem neste Brasil.

Esta é uma obra provocativa. Seu interesse não é agradar, ficar se equilibrando em cima do muro. Não. Sua intenção é resgatar a dignidade. É pouco, muito pouco, bom seria que mais pessoas entrassem nesta corrente. Mas..."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"no artigo 5º, inciso IV da Carta da República: 'é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato'."

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...