"

'Ofereço-me para cooperar com amor a fim de compartilhar a abundância de meu coração.'
'Comunico-me sem apegos e descubro a harmonia de evoluir na Terra.'

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

RECEITAS ALTERNATIVAS


Calda Bordalesa

Ingredientes: sulfato de cobre, cal virgem e água.
  
Modo de fazer: utilizar vasilhame plástico ou de cimento, amianto ou madeira. Colocar o sulfato de cobre enrolado em um pano, em forma de saquinho. Dissolver na véspera em água. Em outro vasilhame, misturar cal virgem na água. Misturar ambos e mexer sempre. Para medir a acidez, colocar uma faca de ferro/aço (não inox) e mergulhar na calda por 3 minutos. Se a faca não escurecer, a mistura está pronta. Senão, acrescentar mais cal virgem.

Validade: 3 dias.

Indicações: fungos (rubelose, melanose, gomose, verrugose, septoriose, requeima, pinta preta, antracnose, mancha olho-de-rã, cercosporiose, míldio, podridão dos frutos e mancha púrpura) e insetos (vaquinhas, cigarrinha verde, cochonilhas e trips).

Modo de aplicação: aplicar no início da doença, podendo ser aplicada com calda de fumo, de confrei ou cinza. No verão, e em plantas novas, utilizar metade da quantidade de sulfato de cobre e cal virgem, ou seja, utilizar uma concentração 50% menor.

Precauções/cuidados: não aplicar em época de floração. Em tomate aplicar somente quando a planta tiver 4 folhas e em batata somente 20 dias após a germinação. Se utilizar cal hidratada, dobrar a quantidade. Evitar contato com a pele, lavar bem o produto pulverizado antes de comer.

Indicação de uso para 10 litros de água

Cultura
Doenças
Sulfato de cobre
(gramas)
Cal virgem
(gramas)
Concentração
(%)
Alface
Míldio e podridão de esclerotínia
25 a 50
25 a 50
0,25 a 0,50
Beterraba
Cercospora
50 a 100
50 a 100
0,5 a 1,0
Citros
Verrugose, melanose e rubelose
30 a 60
30 a 60
0,3 a 0,6
Tomate
Requeima, pinta preta e septoriose
50 a 100
50 a 100
0,5 a 1,0

Pasta Bordalesa

Ingredientes: 1 kg de sulfato de cobre, 2 kg de cal virgem e 10 litros de água.

Modo de fazer: misturar o sulfato de cobre com a cal virgem colocando água aos poucos, mexendo sempre até formar uma pasta.

Validade: 3 dias.

Indicações: fungicida - Gomose (Phytophtora sp.) e Rubelose (Corticium salmonicolor).

Modo de aplicação: passar após as podas e eliminação de galhos afetados por doenças fúngicas. Pincelar o tronco e a base dos ramos principais com pasta bordalesa pelo menos 4 vezes durante o ano agrícola. Iniciar em maio-junho.

Precauções/cuidados: manusear com luvas de borracha e camisa de mangas compridas para evitar contato com a pele.


Fonte: ABREU JÚNIOR, Hélcio de. Práticas alternativas de controle de pragas e doenças na agricultura: coletânea de receitas. São Paulo : EMOPI, 1998.

FUNDEP – Fundação para o Desenvolvimento, Educação e Pesquisa da Região Celeiro 

Indicações: Fungos e Insetos

Requeima
Cercosporiose - café
Septoriose
Antracnose - feijão
Gomose
Melanose - laranja
Podridão do fruto - pêssego
Pinta preta - laranja
Mancha olho-de-rã
Trips
Mancha púrpura - soja
Rugose - limão rosa
Cochonilhas - manga
Cigarrinha verde
Oídio - quiabo


























6 comentários:

Carlos disse...

Muito boa essa explicação, bem simples, prática e ilustrativa. Me ajudou bastante!
Parabéns!

João Luiz disse...

Muito bom! Excelentes ilustrações.

Parabéns também pelo blog, realmente de utilidade pública. Encontrei-o pela primeira vez hoje e com certeza já é parte dos meus favoritos. Pena nem todos serem assim.

Grande abraço, desde o RS.

Anônimo disse...

Olá muito bacana as suas postagens e as iniciativas. Parabéns!!! Só corrige aí, o inseto dito como trips é um "bicho licheiro" e ao contrário do que se imagina ele não é praga, é um controlador natural de pragas. Trips é outro inseto

Oliver Humberto Naves Blanco disse...

Caro Anônimo, satisfação pelo comentário. Você está certo na diferenciação dos insetos. O bicho lixeiro (famoso crisopídeo) é classificado como um predador sugador; e o Trips (Lotarips adisi) "considerado como transmissor da doença "superbrotamento". O inseto ataca principalmente folhas novas, brotações florais e frutos jovens. Causam pequenas pontuações necróticas, redondas, nas folhas e superfície dos frutos" e creio ser está a razão da cauda bordalesa contribuir... portanto o post está certo, sim? Abraços

Oliver Humberto Naves Blanco disse...

Caro Carlos, João Luiz.

Grato pelos comentários. Sejam sempre bem vindos. Vocês podem participar com idéias, post, fotos de experiências práticas, degradação do solo, pois nosso Brasil é rico e necessitamos defendê-los a próximas gerações.

Abraços

BAGAGEMDECIMA3@GMAIL.COM disse...

GOSTEI MUITO DO CONTEUDO,EU TINHA DUVIDAS QUE FORAM ESCLARECIDAS JUSTAMENTE AQUI,VALEU.

Postar um comentário

"no artigo 5º, inciso IV da Carta da República: 'é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato'."

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...