"

'Ofereço-me para cooperar com amor a fim de compartilhar a abundância de meu coração.'
'Comunico-me sem apegos e descubro a harmonia de evoluir na Terra.'

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Resistência Cultural


      Deveras é de imensa importância ter um veículo de comunicação em nossa comunidade a edificar nossas informações, nossas notícias e novidades externas; nossas histórias e estórias, nossas conquistas passadas e as que estão por vir, nossa cultura. O jornal preservará e contribuirá com o ato da leitura, a mais completa forma de se educar, pensar e de se interagir entre os seres humanos.
O que nos leva a resistir tanto contra os males do capital? O que nos faz lutar por justiça? Por soberania alimentar, soberania popular? Por respeito? Por Reforma Agrária? Pela produção da vida coletiva e social; e não pela metamorfose humana de se buscar sobreviver de forma individual nesse mundão tão distante e ao mesmo tempo tão globalizado? Seria a nossa busca por liberdade e pela nossa emancipação?

É a nossa liberdade de expressar e preservar nossa cultura que nos faz resistir a multifinanceira e cruel desigualdade do sistema capitalista. É a nossa Resistência Cultural; nossa cultura, nossa poesia, nossas músicas, nossos costumes, nosso folclore, nossas danças, nossa natureza, nosso tipo especial de raça humana. 

        A maneira como nossa cultura vem sendo desfragmentada pelas novas tendências mundiais de consumo deve ser debatida pela comunidade. É nesse ponto que o sistema nos atinge; no detalhe da compra; nos ilusórios produtos; como aceitar que numa rodinha de pessoas decide-se o que vamos vestir, comer, ouvir. Muito se debate sobre o capitalismo, seus males, suas teorias, mas nada se discute sobre a causa de transmissão, até doentia e epidêmica, degenerativa, que atinge nossa cultura e nossas famílias.

Conscientizar-se sobre nossos consumos é a maneira mais certa de atingir e frear o capitalismo. Negamos as empresas multinacionais mais continuamos a consumir seus produtos. Negamos o império americano mais sua cultura invade a nossa e nem percebemos o estrago.

Devemos sim entender a forma capitalista de sobreviver. Marx nos diz que “a estrutura do processo vital da sociedade, isto é, o processo da produção material, só pode desprender-se do véu nebulosos e místico no dia em que for obra de homens livremente associados, submetida a seu controle consciente e planejado”; homens livres para nos unir em associações, assim gerir e tocar nossas estruturas – agroindústrias, que terão o esqueleto capitalista mais um coração socialista.

Oliver Blanco

P.S. “Atenção, para não apostar nas esperanças erradas: o que o Brasil tem de melhor, não é nem futebol, nem telenovela. O que o Brasil tem de melhor é sua cultura, seu pensamento crítico e os movimentos sociais”. 

Emir Sader

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"no artigo 5º, inciso IV da Carta da República: 'é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato'."

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...