"

'Ofereço-me para cooperar com amor a fim de compartilhar a abundância de meu coração.'
'Comunico-me sem apegos e descubro a harmonia de evoluir na Terra.'

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Organon



O Organon de Hahnemann é a mais elevada concepção da filosofia médica, cuja interpretação prática fará brotar uma fonte imensa de luz que guiará o médico por meio da lei da Cura a um novo mundo em terapêutica.

William Boericke

Prefácio à 1ª Edição

     De acordo com o testemunho de todos os tempos, não há mister mais unanimemente considerado uma arte conjectural do que a medicina. Consequentemente, nenhum domínio tem menos direito do que ela de recusar inquérito que investigue se está bem fundamentada, tanto mais que dela depende a saúde do homem – seu mais precioso tesouro na terra.

     Considero resultar em honra para mim ser o único que a submeteu, nestes últimos tempos, a uma investigação honesta e criteriosa e comunicou suas convicções em escritos publicados, ora com, ora sem o meu nome.

     Nessa investigação encontrei o caminho da verdade, mas tive de palmilha-lo sozinho, muito longe da estrada comum da rotina médica. Quanto mais avançava de verdade em verdade, tanto mais se afastavam minhas conclusões do velho edifício, que construído com opiniões, somente de opiniões se mantinha.

    Os resultados de minhas convicções estão expostos neste livro. Resta ver se os médicos, que pretendem agir honestamente para com a sua consciência e o seu semelhante, vão apegar-se à teia perniciosa de conjecturas e caprichos ou abrirão os olhos à verdade salutar.

      Devo advertir o leitor de que indolência, apego ao conforto e obstinação excluem do altar da verdade serviço eficiente e somente isenção de preconceitos e zelo incansável qualificam para o mais sagrado de todos os misteres humanos – a prática do verdadeiro sistema médico. O médico que nesse espírito inicia seu trabalho assimila-se diretamente ao Divino Criador, cuja criatura humana ajuda a preservar e cuja aprovação o torna três vezes bendito.

                           Samuel Hahnemann, 1810
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"no artigo 5º, inciso IV da Carta da República: 'é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato'."

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...