"

'Ofereço-me para cooperar com amor a fim de compartilhar a abundância de meu coração.'
'Comunico-me sem apegos e descubro a harmonia de evoluir na Terra.'

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Retratos de Assentamento

'...progresso é estrada de ferro.'

A matéria do Milho Crioulo "Cunha" (aqui) foi citada na Revista do Nucléo de Pesquisa e Documentação Rural (Nupedor) - UNIARA, como também o blog que editamos: @ extensionista.

No insight escrito pelo amigo e professor Fábio Fernandes Villela, cujo tema, 'Cultura ambiental no território caipira: história e saberes tradicionais das mulheres do noroeste paulista' disponibilizado no link (pdf) a baixo, mais preciso na página 323, é uma amostra de resistência e existência de nossa cultura caipira que a cada vez mais vem desaparecendo com o avanço desleal, insano e predatório de Usineiros, e suas dragas de destruição e populição ambiental, as Usinas de cana-de-açúcar. E já disse a mim, dona 'Maria' de Quatá/SP (local da usina Zilor), ou o trabalhador rural Ringo, São Pedro (local próximo a usina Raízen): 'onde a cana passa não nasce mais nem um pé de nada!' Quiçá nem a juquira resiste. 

Na introdução do Fábio:

"O projeto tem por objetivo trabalhar com a cultura ambiental do noroeste paulista – SP, do ponto de vista do seu desenvolvimento sustentável. Tem como objeto o “território caipira”, construção social e identidade cultural do noroeste paulista – SP. Possui como objetivos gerais a compreensão da história e dos saberes tradicionais das mulheres do “território caipira” e como objetivos específicos, a educação de jovens e adultos (EJA), especialmente das mulheres do “território caipira”. As razões que justificam este projeto são: a inclusão produtiva das mulheres e a consolidação de redes socioeconômicas da agricultura familiar no âmbito dos territórios rurais e as possibilidades de ações para a inclusão produtiva das mulheres do “território caipira”. Por fim, tem como resultados esperados a articulação dos saberes com as diferentes áreas do conhecimento, possibilitando a vivência de novos valores, o desencadeamento de ações coletivas, bem como a elevação de escolaridade associada à qualificação social e profissional, possibilitando novas aprendizagens."

Grato por compartilhar e fortalecer nossas lutas, Fábio F. Villela e a todos/as da UNIARA.

Abraços
Oliver Blanco

Retratos de Assentamento
_acesse o pdf aqui_enjoy!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

"no artigo 5º, inciso IV da Carta da República: 'é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato'."

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...