"

'Ofereço-me para cooperar com amor a fim de compartilhar a abundância de meu coração.'
'Comunico-me sem apegos e descubro a harmonia de evoluir na Terra.'

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Gravidade cósmica

por Sebastião Pinheiro
É saudável começar pelo princípio, Kobierzyce é uma cidade polonesa estabelecida após a derrota alemã em seu território, por Stálin ao avançar as fronteiras russas em aproximadamente 200 quilômetros sobre a Polônia e compensá-la com o terreno dos derrotados (Água e Sociedade retornam ao seu Espaço); Antes seu nome era Koberwitz (em Breslau, Baixa Silésia) e tornou-se famosa, pois ali em 1924 o filósofo croata Rudolf Steiner proferiu as dez leituras em um curso sobre Princípios Baseados na Ciência Espiritual para o Desenvolvimento da Agricultura, posteriormente denominado de Método Biológico-Dinâmico ou “Agricultura Biodinâmica”, agora transformado em livro. A este curso realizado no castelo do Conde e Condessa de Kayserlingk (foto)
acorreram 111 intelectuais de seis países preocupados com os rumos da agricultura moderna estabelecida na Alemanha desde 1842 por obra e arte do Barão von Liebig, que já causava problemas à saúde.
Na introdução diz que: “Na época de transição do Kali Yuga (Era Escura, iniciada 3.101 a.C e culminada com a encarnação de Jesus Cristo e finda em 1899.) para a “Era da Luz”, não só está degenerando o desenvolvimento moral da humanidade em evolução, senão em conseqüência do que fez o humano com a terra e com o que está imediatamente sobre a mesma, está se encontra em rápido processo de degeneração, que atualmente está estabelecido estatisticamente e se comenta nas sociedades agrícolas, por exemplo, e ante a qual o humano está impotente. ”... No domingo de Pentecostes (19 de junho de 1924) houve o encerramento com uma função pública de Eurritmia (Forma harmoniosa buscando a beleza em compasso com o movimento para expressar os estados de animo que se transforma em meio de comunicação, Marie von Sivers) bastante concorrida. Opinamos, faltou levar a eurritmia para o solo através da saúde no solo.
O poder ocidental é pródigo, estabelece parâmetros e critérios, fora dos quais qualquer forma de questionamento ou contestação é desmoralizada pelo que questões espirituais na área tecnológica e cientifica são impedidas. Isso é mais marcante onde sabedoria, honestidade e humildade são vistas como defeito social. Nos meus últimos sessenta anos de estudioso em agricultura sempre me preocupei em não permitir misturar aspectos místicos esotéricos com a luta contra o modelo de agricultura industrial periférico altamente corrupto, ignorante e estulto, principalmente pelo desconhecimento em química, física e biologia pelo conjunto de técnicos, acadêmicos e políticos.
Fui presenteado com o livro Curso sobre Agricultura Biológico Dinámica, de Rudolf Steiner por um colega mexicano e ofereço para copiar a quem estiver interessado. É leitura, releitura e estudo imperioso.
Muito do que aprendi no Colégio Agrícola, Faculdade de Agronomia, Florestal e Laboratórios de Química foram consolidações e sistematizações da sabedoria camponesa de minha família e comunidade. As novidades foram primeiramente filtradas antes de serem inseridas e acomodadas.
É difícil ler essa obra, mas obrigatória sua releitura primeiro por estarmos entre os cinco últimos piores países em educação, depois pela influência argentária do mundo atual.
Em agricultura o uso de química desmedida no solo vivo leva a alteração dos processos metabólicos e a densidade dos alimentos é alterada de forma tão notável que a medida de sua massa em água ou solução de água-álcool (densidade) demonstra sua má qualidade, pouca conservação e riscos para a saúde. O que deveria ser notável de forma simples é mantido na escuridão pelos interesses econômicos. O efeito da massa relativa (MR) e gravidade relativa (GR) no planeta tem a resultante das fases da Lua (MR 0,0123 e GR 0,166) sobre essas tecnologias impróprias.
No livro isso é tratado em forma exponencial ao relacionar as massas de: Mercúrio (rotação de 58 dias e 16 horas terrestres e translação de 87,97 dias recebendo 7 vezes mais luz que a Terra e MR 0,0553 e GR 0,378); Vênus (rotação de 243,01 dias terrestres e uma translação de 224,7 dias terrestres e MR 0,815, GR 0,907); Marte (translação de 686,98 dias terrestres, e a rotação dura 24 horas e 37 minutos e MR 0,107); Júpiter (translação de 11 anos e 315 dias terrestres, rotação de 9 horas e 56 minutos e MR 0,0123 e GR 2,36); Saturno (translação de 29 anos e 6 meses terrestres, rotação de 10 horas e 15 minutos, MR 317,8 e GR0,0,916), foto.


Será ressonância mórfica? O "Daily Mail de Londres de hoje (09 de Dezembro de 2016) estampa claramente: - A Terra está 588 milhões de km de distância de Júpiter e a 1,3 bilhões de quilômetros de Saturno, mas estes pesos pesados do nosso sistema solar têm uma enorme influência sobre o que se passa no nosso planeta, e poderia ser para agradecer a existência da humanidade. As órbitas desses planetas estão mantendo o nosso mundo se movendo em um caminho circular a distância certa do Sol para a vida para florescer.
Movendo a órbita de Saturno apenas 10 por cento mais perto do sol cria um puxão que iria esticar a órbita da Terra por dezenas de milhões de quilômetros. Esta vista está olhando para o lado iluminado de sol dos anéis de Saturno cerca de 25 graus acima do plano do anel.
Isto é de acordo com Elke Pilat-Lohinger da Universidade de Viena, na Áustria, que desenvolveu modelos de computador para entender como Júpiter e Saturno afetaram a forma das órbitas dos outros planetas.
Usando um modelo simples que não incluía outros planetas internos, o professor Pilat-Lohinger descobriu que quanto maior a inclinação, maior o alongamento na órbita da Terra, de acordo com um relatório de Jeff Hecht no New Scientist.
A gravidade de Júpiter, que é 2,5 vezes mais forte do que a da Terra, é capaz de puxar outros planetas do sistema solar - inclusive o nosso. Quando Marte e Vênus foram adicionados ao modelo, as órbitas dos três planetas estabilizaram ligeiramente, mas a inclinação de Saturno ainda tinha uma grande influência na Terra.
Quando Marte e Vênus foram adicionados ao modelo, as órbitas dos três planetas estabilizaram ligeiramente, mas a inclinação de Saturno ainda tinha uma grande influência na Terra Quando Marte e Vênus foram adicionados ao modelo, as órbitas dos três planetas estabilizaram ligeiramente, mas a inclinação de Saturno ainda tinha uma grande influência na Terra.
O modelo descobriu que inclinação de 20 graus de Saturno traria a órbita da Terra mais perto do sol do que Vênus. Isso também faria com que Marte deixasse o sistema solar inteiramente. Em um estudo semelhante no início deste ano, a Universidade de Nova Gales do Sul e Royal Holloway University de Londres, dirigiu vários modelos de computador do nosso sistema solar.
Com cada iteração, os planetas no sistema solar permaneceram em seu lugar enquanto Júpiter se movia em diferentes orbitas, variando de circular a elíptica. Os cientistas também moveram toda a órbita de Júpiter para dentro e para fora para testar o que teria acontecido se o planeta tivesse se formado mais perto do sol, ou mais longe. Cada simulação foi tomada através de um período de tempo de um milhão de anos, registrando onde a Terra teria sido a cada 100 anos como resultado da posição de Júpiter.
"A suposição padrão é que isso é algo que é importante", disse Jonti Horner, astrônomo e astrobiólogo da Universidade de Southern Queensland. "Há muita flexibilidade onde Júpiter será, e você assumiria que você teria uma variação muito suave e muito suave na forma como a órbita da Terra se comporta ao longo do tempo".
Enquanto as localizações de Júpiter resultaram em pouca mudança na órbita e inclinação da Terra, o efeito sobre o clima da Terra permaneceu obscuro.

Não fosse a força da gravidade cósmica suficiente (leiam o livro Agriculture of Tomorrow de Lilly Kolisko, 1938) pensem na variação do Campo Eletromagnético do Sistema Solar pelas orbitas de seus planetas e sua influência sobre os seres vivos no Planeta Azul como disse Iuri Gagárin (foto). Ontem morreu John Herschel Glenn Jr. o segundo astronauta a orbitar a Terra.
O livro aborda, ainda, como transformar a energia contida em diversos seres vivos potencializando-a sobre os microrganismos do solo, o que hoje passa a ser a coqueluche dos “siderophores”. Contextualizá-lo no tempo espaço da sabedoria camponesa na segunda década do Século XX quando já estava em gestação o fenômeno nacional-socialista e projetá-lo nas vinculações com o vôo de Rudolf Hess (filho de mãe inglesa) à Escócia em 10 de maio de 1941 e suas implicações antroposóficas, quatro anos antes da rendição alemã se faz muito necessário.

Rudolf Steiner morreu em 1925, mas deixou para a humanidade: “Nunca, antes, houve tanta informação e menos conhecimento”. Imaginem isso sem escola ou político sem ética. Talvez você não ache isso importante, mas hoje nos EUA há um banco (Openbiome Bank criado no MIT) para vender transplante de microbioma fecal ou dito de forma popular “que te fazem comer merda”.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

"no artigo 5º, inciso IV da Carta da República: 'é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato'."

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...